Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Política & Poder

Doria renuncia candidatura à presidência da República pelo PSDB

O ex-governador de São Paulo, João Doria, anunciou que não disputará a vaga para o cargo de Presidente da República nas próximas eleições

Foto: Reprodução

O ex-governador de São Paulo, João Doria, anunciou que não disputará a vaga para o cargo de presidente da República nas próximas Eleições. O comunicado foi feito durante pronunciamento nesta segunda-feira (23), na Zona Sul de São Paulo.

“Serenamente, entendo que não sou a escolha da cúpula do PSDB. Aceito esta realidade com a cabeça erguida. Sou um homem que respeita o bom senso, o diálogo e o equilíbrio. Sempre busquei e seguirei buscando o consenso, mesmo que ele seja contrário à minha vontade pessoal”, disse Doria.

O discurso do ex-governador foi transmitido pelas redes sociais. Na ocasião, ele comentou que o Brasil merecia uma alternativa para os eleitores e criticou, de forma indireta, as atuações políticas dos outros candidatos ao cargo no Palácio do Planalto.

“O Brasil precisa de uma alternativa para oferecer aos eleitores que não querem os extremos. Que não querem aquele que foi envolvido em escândalos de corrupção e nem aquele que não deu conta de salvar vidas, não deu conta de salvar a economia e que envergonha nosso país em todo o mundo”, afirmou o ex-governador.

Antes do pronunciamento, ele recebeu a cúpula do PSDB para discutir a sucessão presidencial e definir o candidato da legenda.

“O PSDB saberá tomar a melhor decisão com seu posicionamento para as eleições deste ano. Eu me retiro da disputa com o coração ferido”, comentou durante desfecho do pronunciamento.

A ‘Terceira Via’

A pré-candidatura do tucano foi marcada por muitas tensões dentro do partido. A cúpula tucana pretendia retirar a candidatura de Doria, para consolidar o nome da senadora Simone Tebet (MDB) como candidata da terceira via.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O PSDB manteve o diálogo com o MDB e o Cidadania, com o objetivo de lançar uma candidatura única ao cargo da Presidência da República. A estratégia se popularizou como ‘Terceira Via’, pois seria uma alternativa para a disputa com o presidente Jair Bolsonaro (PL) e com o ex-presidente Lula (PT).

Porém, a candidatura única da terceira via ainda não se fortaleceu no cenário político, não atendendo às expectativas das legendas.

Doria tentou se manter como pré-candidato desde a eleição interna no partido tucano realizada em novembro de 2021. O ex-governador enfrentou uma disputa acirrada com o ex-governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, e o ex-prefeito de Manuas Arthur Virgílio Neto. Doria venceu com 53,99% dos votos, enquanto Leite recebeu 44,66% e Virgílio, 1,35%.

As divergências internas no PSDB não eram veladas. No dia 15 de maio, Doria enviou carta ao presidente da legenda, Bruno Araújo, afirmando que não ia desistir da candidatura nas eleições presidenciais deste ano.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE








Você pode gostar