Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Política & Poder

CPI tem novo bate-boca: Aziz fala que “estamos comprando vacina de país que faz guerra química”

Hoje a CPI questiona o gerente-geral da Pfizer na América Latina, Carlos Murillo

Por Geovanna Bispo 13/05/2021 2h38
Foto: Agência Senado

Após repetidas perguntas sobre demora de entrega de imunizantes da Pfizer em outros países e com justificativas de que “é preciso conhecer de quem se compra as vacinas”, o presidente da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI), Omar Aziz (PSD-AM), saiu em defesa da farmacêutica e afirmou que “nós estamos comprando de país guerra química”, se referindo a China e a Coronavac.

Após a discussão, Aziz se retirou da sala e o vice-presidente, Randolfe Rodrigues (Rede-AP), tomou seu lugar. Hoje a CPI questiona o gerente-geral da Pfizer na América Latina, Carlos Murillo.

Ofertas ignoradas

Murillo ainda afirmou que o governo não se manifestou sobre as propostas realizadas em 2020, nem para aceitar e nem para negar. Com a falta de resposta, o Brasil teria deixado de receber ao menos 4 milhões de doses do imunizante apenas neste primeiro semestre de 2021.

Veja todas:

14/08/2020 – Proposta de 30 milhões de doses: 500 mil em 2020; 1,5 milhão no 1º trimestre de 2021; 5 milhões no 2º trimestre; 14 milhões no 3º trimestre; 9 milhões no 4º trimeste.

Proposta de 70 milhões de doses: 500 mil em 2020; 1,5 milhão no 1º trimestre de 2021; 5 milhões no 2º trimestre; 33 milhões no 3º trimeste; 30 milhões no 4º trimestre.

18/08/2020 – Proposta de 30 milhões de doses: 1,5 milhão em 2020; 1,5 milhão no primeiro trimestre de 2021; 5 milhões no 2º trimestre; 14 milhões no 3º trimestre e 8 milhões no 4º trimestre.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Proposta de 70 milhões de doses: 1,5 milhão em 2020; 1,5 milhão no 1º trimestre de 2021; 5 milhões no 2º trimestre; 33 milhões no 3º trimestre e 29 milhões no 4º trimestre.

26/08/2020 – Proposta de 30 milhões de doses: 1,5 milhão em 2020; 2,5 milhões no 1º trimestre de 2021; 8 milhões no 2º trimestre; 10 milhões no 3º trimestre; 8 milhões no 4º trimestre.

Proposta de 70 milhões de doses: 1,5 milhão em 2020; 3 milhões no 1º trimestre; 14 milhões no 2º trimestre; 26,5 milhões no 3º trimestre; 25 milhões no 4º trimestre.

11/11/2020 – Proposta de 70 milhões de doses: 2 milhões no 1º trimestre de 2021; 6,5 milhões no 2º trimestre; 32 milhões no 3º trimestre; 29,5 milhões no 4º trimestre.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

08/03/2021 – Contrato firmado prevê 100 milhões de doses: 14 milhões no 2º trimestre e 86 milhões no 3º trimestre.

23/04/2021 – Segundo contrato em negociação prevê mais 100 milhões de doses: 30 milhões no 2º trimestre e 70 milhões no 3º trimestre.






Você pode gostar