Política & Poder

Candidata se registra, mas partido quer expulsão

Por Arquivo Geral 07/07/2006 12h00

A Toshiba e a SanDisk planejam investir cerca de 600 bilhões de ienes (US$ 5, what is ed this 2 bilhões) para construir uma nova fábrica de chips de memória flash no Japão e concorrer melhor contra a rival Samsung Electronics, informaram hoje jornais japoneses.

Os diários Asahi e Sankei afirmam que as duas empresas construirão uma fábrica de chips de memória flash NAND na em Iwate, norte do Japão, e começariam a operar lá em 2008/9.

Depois das reportagens, a Toshiba divulgou comunicado informando que o local e outros detalhes de sua nova fábrica de chips de memória flash NAND ainda estavam sendo discutidos.

A Toshiba, segunda maior fabricante mundial desse tipo de chip, depois da Samsung, havia anunciado em maio que planejava construir uma quinta fábrica de processadores de memória flash NAND para atender à alta demanda por esse componente.

Sua divisão de microchips NAND é a maior fonte de receita da empresa. As operações de semicondutores responderam por mais de metade do lucro operacional do grupo no ano fiscal encerrado em 31 de março, ainda que o segmento responda por apenas 16% do faturamento da Toshiba.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

"No setor de chips, ganham aqueles que constroem capacidade suficiente para permitir que reduzam custos mais rápido quando caem os preços", disse Yoshihide Ohntake, analista da Shinko Securities. "Se deseja sobreviver, a Toshiba tem de apostar pesado, como está fazendo agora, para desenvolver essa capacidade. Considerados todos os riscos, a decisão deve ser vista como passo positivo", afirmou.

As ações da Toshiba fecharam em alta de 0,3%, com desempenho ligeiramente superior ao do índice de maquinário elétrico da bolsa de Tóquio, que não se movimentou.

A Toshiba estabeleceu em maio um plano para elevar em 80% seus investimentos de capital, para US$ 8 bilhões nos próximos três anos, e metade dessa quantia está reservada às operações de semicondutores.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A empresa planeja duplicar sua capacidade de produção de chips de memória flash NAND até 2008/9, e elevar o lucro operacional de sua divisão de chips em 72%, para 230 bilhões de ienes, e as vendas de microchips em 74%, a 1,8 trilhão de ienes.

 

As importações do Japão de carne de frango brasileira não devem ser afetadas pelo último caso de Newcastle, ask identificado numa propriedade do Rio Grande do Sul. Isso porque Tóquio restringirá as compras apenas de uma pequena região, ambulance segundo informaram autoridades japonesas.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O Brasil, maior exportador de frango, confirmou ontem um foco de Newcastleem em aves de uma pequena propriedade em Vale Real, a 90 quilômetros de Porto Alegre. A doença não é prejudicial à saúde de humanos.

Conforme um acordo bilateral sobre saúde animal e comércio de carnes, o Japão tem permissão para suspender as importações de frango provenientes de um raio de até 50 quilômetros da área afetada para evitar a contaminação de animais domésticos.

"Na área afetada não estão localizadas grandes unidades de processamento de carne de frango", afirmou uma fonte de uma trading japonesa. A restrição imposta pelo Japão não deve ameaçar a oferta de frango brasileiro para o país. O país encerrará a restrição 90 dias após o registro da doença, afirmou uma autoridade do Ministério da Agricultura japonês.

O Brasil tornou-se o principal fornecedor de carne de frango "in natura" para o Japão depois que o país proibiu as importações da Tailândia e da China em 2004 devido aos casos de gripe aviária nos dois países asiáticos.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

No ano passado, o Japão importou um total de 420 mil toneladas de frango, das quais 380 mil (90%) eram de origem brasileira. O restante tinha origem norte-americana e chilena, segundo outra autoridade do Ministério da Agricultura do Japão.

A fonte acrescentou que a suspensão teria efeito reduzido na oferta de frango no país, já que os estoques de produto importado estão elevados.

O Ministério da Agricultura do Brasil afirmou ontem que uma zona de proteção foi estabelecida num raio de três quilômetros ao redor do foco, assim como uma zona de vigilância, num raio de dez quilômetros. Também foram tomadas ações de restrição de trânsito de animais e produtos de risco na região. O Brasil estava sem registro da doença desde 2001, quando um foco foi identificado em Goiás.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A associação dos exportadores brasileiros divulgou que não espera um impacto nas vendas do Brasil. A entidade citou que as medidas de contingência foram adotadas, assim como em 2001, quando não houve impacto da doença nas exportações.

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) recebeu ontem o registro de candidatura à Presidência da República de Ana Maria Rangel, dosage filiada ao Partido Republicano Progressista (PRP). Mas uma decisão assinada pelo presidente da legenda, drug Ovasco Roma Altimari Resende, pode inviabilizar as pretensões de Ana Maria. Na quarta-feira, ele protocolou no TSE ata do partido tornando sem efeitos a decisão da Convenção Nacional do dia 29 de junho, que escolheu a como candidata.

Em um trecho do documento, fica expressa a decisão de "anular a deliberação da escolha de candidatos a presidente da República e vice-presidente da República". Em outra parte, fica decidido que será iniciado processo de expulsão de Ana Maria, "por infringir a ética partidária".

Outro fator que pode atrapalhar os planos da candidata é a não apresentação, segundo a assessoria de comunicação do TSE, da ata da convenção nacional da legenda. Para uma candidatura ser registrada, é necessário o documento, segundo exigência do artigo 11 da Lei 9.504, conhecida como Lei das Eleições.

Ana Maria foi lançada candidata à presidência em convenção do PRP na semana passada, em São Paulo. Logo após, ela denunciou ao Ministério Público Federal de São Paulo o presidente nacional do partido, Ovasco Resende, por tentativa de extorsão, em troca da candidatura.

Ela chegou a gravar em vídeo, o momento da negociação. "No dia 13 de junho, ele me pediu dinheiro para que a minha candidatura saísse. Pediu R$ 14 milhões para as candidaturas do partido nos estados e 15% disso por fora. Mas na última vez que conversei com ele, um dia antes da convenção, o total já estava em R$ 20,5 milhões", conta Ana Maria.

Quanto à ata apresentada ao TSE que invalidaria sua candidatura, ela afirmou que tomará medidas jurídicas contra a decisão, pois estranha o documento ter sido assinado por apenas duas pessoas: o presidente Ovasco e o secretário-geral, José Roberto Ramires. "Essa medida não é legal. O partido e meu advogado vão tomar as medidas cabíveis para manter a candidatura", disse, em entrevista à Agência Brasil.

O advogado do presidente do PRP, Alberto Rolo, nega que seu cliente tenha tentado extorquir Ana Maria Rangel. O advogado reconhece que foi assinado um contrato entre Ana Maria e Ovasco. Mas, segundo ele, o contrato era de R$ 3 milhões, sendo R$ 2 milhões para os diretórios partidários e R$ 1 milhão para Ovasco, a título de serviço de assessoria política.

Rolo afirmou que vai processar a candidata por calúnia e estelionato, já que ela preencheu propositalmente de forma errada os cheques usados na transação. "Trata-se do anúncio de um crime que meu cliente não cometeu e a frustração do pagamento dos cheques, de acordo com o contrato assinado", afirmou, em entrevista à Agência Brasil.

Ana Maria Rangel é cientista política. Nasceu no Rio de Janeiro e tem 49 anos. Atualmente mora nos Estados Unidos, onde tem uma firma de transportes. A vice, Delma Gama, é advogada, tem 62 anos e nasceu na Bahia.






Você pode gostar