Política & Poder

Bolsonaro: mensagem obtida de forma ilegal não deve ser validada juridicamente

“Se é criminoso, é criminoso. Respeita a lei”, disse o presidente ao deixar o Palácio da Alvorada, pela manhã

Por Lindauro Gomes 04/10/2019 10h18
Brazil’s President Jair Bolsonaro reacts during a signing ceremony of a presidential decree providing federal organisations with free of charge publications by National Press, in Brasilia, Brazil September 30, 2019. REUTERS/Adriano Machado

O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta sexta-feira, 4, que mensagens obtidas de forma ilegal não devem ser validadas juridicamente. “Se é criminoso, é criminoso. Respeita a lei”, disse o presidente ao deixar o Palácio da Alvorada, pela manhã.

Bolsonaro respondeu a questionamentos de jornalistas sobre a possibilidade de o Supremo Tribunal Federal (STF) conseguir validar as mensagens de Telegram envolvendo integrantes da Operação Lava Jato. A invasão de celulares de autoridades é investigada pela Polícia Federal no âmbito da Operação Spoofing

“Se (a mensagem) é criminosa, é criminosa”, reforçou o presidente. Bolsonaro comparou a situação a possíveis quebras de sigilo.

“É igual quebra de sigilo. Se seguiu a lei, tudo bem. Se não seguiu, está errado”, comentou o presidente.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE






Você pode gostar