Mundo

Partido rival de Merkel avalia rival da chanceler na eleição do próximo ano

Por Agência Estado 21/11/2016 2h46

O Partido Social-Democrata, de centro-esquerda, enfrentava mais pressão nesta segunda-feira para decidir quem enfrentará a chanceler Angela Merkel na disputa eleitoral do próximo ano, após a líder anunciar que buscará um quarto mandato. Os social-democratas perderam o posto de chanceler para a conservadora Merkel em 2005, mas atualmente estão no poder como sócios minoritários na “grande coalizão” dos principais partidos do país.

O líder do Partido Social-Democrata, Sigmar Gabriel, que é vice-chanceler de Merkel e ministro da Economia, ainda não decidiu se concorrerá. O presidente do Parlamento Europeu, Martin Schulz, também é considerado um possível nome forte na disputa.

Seja quem for o escolhido, terá uma tarefa difícil. O Partido Social-Democrata fica mais de 10 pontos porcentuais atrás do bloco de Merkel nas pesquisas e a ideia de formar uma coalizão com siglas mais à esquerda enfrenta grandes dificuldades.

Gabriel é visto como habilidoso, mas tem bem menos popularidade que Merkel. Schulz elevou o perfil do Parlamento Europeu e ajudou-o a garantir um de seus melhores resultados nos últimos anos nas eleições europeias de 2014, mas é menos conhecido no próprio país.

Importante sindicalista alemão, Reiner Hoffmann pediu “clareza” ao partido, em declarações ao jornal Tagesspiegel. Segundo ele, é hora de Gabriel decidir se concorrerá. O vice-líder do partido, Ralf Stegner, disse que Gabriel proporá um candidato no momento adequado, sem dizer quando. Fonte: Associated Press.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Fonte: Estadao Conteudo






Você pode gostar