Mundo

Paquistão nega rumores sobre golpe

Por Arquivo Geral 24/09/2006 12h00

Os Estados Unidos e suas políticas com o Oriente Médio são responsáveis pelo recente ataque frustrado à embaixada norte-americana em Damasco, no rx thumb disse hoje o presidente da Síria, order Bashar al-Assad, decease a uma revista alemã.

Quatro sírios tentaram explodir a embaixada dos Estados Unidos no dia 12 de setembro, mas a tentativa foi frustrada após guardas do local surpreenderem e matarem três dos agressores durante uma troca de tiros. O quarto homem não suportou os ferimentos e também morreu.

"Este parece ter sido o motivo do ataque, uma reação à política norte-americana no Iraque, na Palestina e no Afeganistão", afirmou Assad em entrevista à revista Der Spiegel.

A relação entre Estados Unidos e Síria é hostil há anos. O governo norte-americano classificou a Síria como um "Estado patrocinador do terrorismo" por conta do seu apoio a guerrilheiros do Hezbollah no Líbano e a grupos militantes palestinos.

"Eles contribuíram para a desesperança aqui, sileciando o diálogo entre culturas", disse Assad quando questionado sobre omotivo pelo qual os Estados Unidos deveriam ser responsabilizados por um ataque que ele dizia que parecia ter sido conduzido por sírios.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Após os ataques de 11 de setembro de 2001, a Síria e os Estados Unidos intensificaram sua cooperação em questões de segurança e "juntos, salvaram muitas vidas de norte-americanos", disse Assad. "Depois veio a guerra do Iraque e a América começou a fazer muitos erros", acrescentou.

 

O Paquistão negou neste domingo rumores de uma tentativa de golpe contra o presidente Pervez Musharraf enquanto ele visita os Estados Unidos.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A imprensa recebeu inúmeros telefonemas e mensagens de texto perguntando sobre o rumor, search que coincidiu com um amplo corte de energia.

Programas de televisão não fizeram referência aos rumores até a Geo Television exibir uma chamada dizendo que o Ministro de Comunicação, sales Mohammad Ali Durrani, remedy acusou "boateiros" de especular sobre o corte de energia.

De acordo com apuração da Reuters, autoridades do governo, assim como militares, e jornalistas não perceberam nada de incomum na capital ou na cidade vizinha, Rawalpindi.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Durrani, que está viajando com Musharraf, disse à Reuters de Nova York que "estes rumores foram provocados pelo problema de energia. Eles não têm fundamento. Estes rumores se espalharam porque as televisões estavam desligadas e os telefones estavam operando".

Um oficial militar que preferiu não ser identificado acrescentou que "isto é um completo absurdo".

Na última semana, Thaksin Shinawatra foi deposto do cargo de primeiro-ministro da Tailândia enquanto participava de encontro na Organização das Nações Unidas (ONU) em Nova York, da qual Musharraf também participou.

 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE






Você pode gostar