Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Mundo

México volta a exigir visto de brasileiros diante de crise migratória na fronteira com EUA

Um anteprojeto da determinação foi publicado nesta quinta-feira (14) no site da Comissão de Melhora Regulatória, órgão do governo mexicano

Por FolhaPress 14/10/2021 7h22
méxico

Ricardo Della Coletta e Raquel Lopes
BRASÍLIA, DF

Diante do aumento do número de brasileiros tentando entrar de modo ilegal nos EUA, o governo do México decidiu voltar a exigir visto de entrada de cidadãos do Brasil que queiram entrar no país como visitantes. Um anteprojeto da determinação foi publicado nesta quinta-feira (14) no site da Comissão de Melhora Regulatória, órgão do governo mexicano. Atualmente, para entrar no México com o objetivo de fazer turismo, os brasileiros precisam apenas apresentar o passaporte.

Depois de um fluxo de migrantes reduzido em 2020 devido à pandemia da Covid-19, a quantidade de brasileiros tentando entrar de forma ilegal nos EUA explodiu neste ano. Segundo dados do Serviço de Alfândega e Proteção das Fronteiras (CBP, na sigla em inglês), foram mais de 47 mil apreensões entre outubro de 2020 e setembro de 2021. De acordo a Polícia Federal, só em agosto 9.000 pessoas foram presas na travessia do México para os Estados Unidos.

O texto do anteprojeto diz que foi identificado um “aumento substancial” de brasileiros que ingressam no país “com finalidade distinta da permitida” como visitante temporário -ou seja, para turismo ou negócios. Os brasileiros, assim como muitos imigrantes centro-americanos, costumam voar até o México para, dali, tentar cruzar a fronteira terrestre com os EUA.

“Parte dessa situação é refletida nos controles migratórios, com a identificação de pessoas cujo perfil não se ajusta ao de visitante ou de turista genuíno e que apresentam inconsistências na documentação, robustecendo a possibilidade que um número significativo de pessoas que pretendem usar a não exigência de vistos de forma indevida”, diz o documento da Secretaria de Governo do México. O documento estabelece que a exigência de visto valerá a partir de 15 dias da publicação da nova norma.








Você pode gostar