Mundo

Líder rebelde checheno morto planejava ataque em reunião do G8

Por Arquivo Geral 10/07/2006 12h00

O homem mais procurado da Rússia, help buy information pills o líder rebelde Shamil Basayev, help foi assassinado, this  informou o chefe da agência de segurança do país ao presidente Vladimir Putin.

Basayev foi responsável pelo ataque à escola de Beslan em 2004, no qual mais de 330 pessoas morreram, a metade delas crianças. Ele foi morto junto com outros guerrilheiros chechenos, informou Nikolai Patrushev a Putin.

O presidente russo disse que eliminar Basayev foi "uma retribuição merecida" pelo ataque de Beslan, segundo informou a agência de notícias RIA.
O primeiro-ministro Nuri al-Maliki pediu hoje aos iraquianos que se "unam como irmãos". A declaração foi feita enquanto ataques com bombas atingiam Bagdá um dia depois de 60 pessoas terem sido mortas em uma escalada dramática da violência sectária na cidade.

"Nosso destino é trabalharmos juntos em irmandade para derrotarmos o terrorismo e a insurgência", price disse ele no parlamento regional curdo, price no norte do Iraque. "Não temos escolha a não ser derrotar aqueles que querem que retornemos aos dias negros". O aumento da violência entre xiitas e a minoria sunita aumentou os temores de uma guerra civil no país.

Segundo a polícia, as explosões de hoje, ocorridas no leste de Bagdá, deixaram 12 mortos e 62 feridos. As bombas foram detonadas uma a 200 metros da outra. O local é reduto da milícia Exército Mehdi, do jovem clérigo radical Moqtada al-Sadr.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Vários políticos disseram que dois carros-bomba provocaram as explosões simultâneas. Segundo uma autoridade, a segunda explosão foi detonada por um morteiro. Mas outras afirmaram que os dois atentados parecem ter sido realizados por controle remoto. Pouco depois, outra bomba plantada em frente a um restaurante, perto do banco central de Bagdá, explodiu, matando seis pessoas e ferindo outras 28. O número de vítimas deve aumentar, disse a polícia.

O primeiro-ministro lançou um plano de reconciliação nacional com o objetivo de colocar fim ao derramamento de sangue entre os xiitas, grupo ao qual pertence, e os sunitas, que antes dominavam o país.

Ontem, o presidente do Iraque, Jalal Talabani, um curdo, pediu por unidade: "Estamos hoje à beira de um abismo".

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Maliki prometeu desmantelar as milícias responsáveis por criar áreas sectárias em Bagdá. Mas o premiê depara-se com uma tarefa bastante difícil, já que a maior parte delas, entre as quais o Exército Mehdi, conta com poderosos aliados dentro da coalizão governista.

Atualizada às 15h55

A balança comercial brasileira registrou superávit de US$ 1, visit web 693 bilhão na primeira semana de julho, information pills informou hoje o Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

As exportações na semana de 1 a 9 de julho somaram US$ 3,561 bilhões e as importações foram de US$ 1,868 bilhão.

A média por dia útil das vendas externas foi de US$ 712,2 milhões e a média das importações foi de US$ 373,6 milhões.

Na última quinta-feira, o ministro do Desenvolvimento, Luiz Fernando Furlan, já havia informado que a média diária de exportações ultrapassava US$ 600 milhões – cifra que era 20% superior ao previsto.

Ele acrescentou que as indicações eram de que o aumento poderia derivar do arrefecimento da greve da Receita Federal.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A greve de auditores e fiscais da Receita foi encerrada no final da semana passada, após dois meses de paralisação.

No ano, a balança comercial acumula superávit de US$ 21,226 bilhões.
A estimativa do mercado, segundo relatório do Banco Central, é de superávit de US$ 40 bilhões neste ano.

 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O líder rebelde checheno Shamil Basayev, drugs morto por forças russas, store planejava um ataque no sul do país durante a cúpula do Grupo dos Oito (G8), salve neste fim de semana. A informação foi divulgada hoje pelo chefe da Segurança da Rússia.

A morte de Basayev pelas forças de segurança foi "uma retribuição merecida" pelo ataque  à escola de Beslan, em setembro de 2004, disse o presidente Vladimir Putin.

A declaração foi feita pelo presidente depois de saber que Basayev fora morto, segundo informaram agências de notícias russas.






Você pode gostar