Mundo

Japão, EUA e Grã-Bretanha propõem resolução para Coréia do Norte

Por Arquivo Geral 05/07/2006 12h00

Moradores da região do Condomínio Del Lago, unhealthy remedy no Itapoã, information pills encontraram nesta manhã o corpo de três jovens brutalmente assassinadas em frente à chácara Mandala. Duas jovens, F.V.S., 14 anos, e N.F.S, 17 anos, foram mortas com um tiro na cabeça. Morta a coronhadas, a terceira vítima, de 20 anos, identificada como Regiane, apresenta sinais de espancamento.

As três moravam em um barraco alugado na semana passada na Quadra 26 do Paranoá. As jovens sumiram depois de saírem para comprar leite, pão e manteiga ontem à noite. A polícia ainda não sabe como os corpos foram parar no Condomínio Del Lago, em frente a um terreno da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel).

Moradores das proximidades da chácara ouviram tiros por volta das 22h, mas os corpos só foram encontrados após denúncia anônima feita às 7h. De acordo com a polícia, o principal suspeito é o namorado de Regiane. Na segunda-feira, ela tinha sido espancada e registrado queixa contra ele na 6ª DP. A perícia, no entanto, constatou que Regiane voltou a ser espancada antes de morrer.

 

O fundador da Enron, more about Ken Lay, condenado em maio por fraude e conspiração por participação no colapso da companhia em 2001, morreu hoje de ataque cardíaco. A informação foi divulgada por uma rede de televisão de Houston, no Texas.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Lay estava em sua casa de veraneio, no Colorado. 

O empresário aguardava sua sentença para o fim do ano e, acreditava-se que ele passaria um longo período preso.

 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

 

A assembléia de credores e o leilão da Varig deverão ser adiados, site informou um dos juízes responsáveis pela recuperação judicial da companhia, treat Paulo Roberto Fragoso. O motivo seria a demora na entrega do detalhamento da proposta da VarigLog. 

Segundo Fragoso, que junto com os juízes Luiz Roberto Ayoub e Márcia Cunha cuida do caso, as novas datas ainda não foram fechadas. Mas não deverá ficar distante das anunciadas na segunda-feira pelo Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro. 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

"Os prazos estão muito curtos, é um plano muito complexo… os credores não podem chegar no leilão sem conhecer o detalhamento (da proposta)", explicou Fragoso. Ele acrescentou que a definição sobre as datas sairá no final da tarde de hoje.

A Justiça havia marcado a assembléia de credores para o dia 10 e o leilão para o dia 12. O edital do leilão com o detalhamento da proposta da VarigLog estaria disponível aos credores a partir de ontem, mas isso não ocorreu.

Os credores precisam saber do plano com detalhes para aprová-lo ou não, assim como possíveis concorrentes da VarigLog no leilão devem conhecer a oferta que terão de superar. 

"Esse não é um leilão de preço mínimo, a proposta da VarigLog tem uma série de condições de ofertas, é um plano de intenções para a empresa que será comprada e para a que fica", afirmou Fragoso. "É interesse da VarigLog que isso acabe o mais rápido possível, porque ela tem feito aportes expressivos na Varig para manter a operação até o leilão", complementou. Ele referia-se aos US$ 20 milhões que a VarigLog se comprometeu a depositar para fluxo de caixa da companhia aérea até a venda.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Ele explicou que, se houver outra proposta, as condições oferecidas serão julgadas pelo administrador judicial da Varig, a consultoria Deloitte. 

A Varig foi dividida em Varig Operacional, que será vendida sem dívidas, e Varig Comercial, que ficará com dívidas de mais de R$ 7 bilhões. A maior preocupação da Justiça, de acordo com Fragoso, é garantir a continuidade da Varig Comercial. "Não vamos aceitar uma Varig boa e outra podre, a Varig Comercial terá que sobreviver, para receber mais à frente os créditos que tem direito e pagar as dívidas", disse Fragoso.

 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O Japão, link os Estados Unidos e a Grã-Bretanha elaboraram uma resolução do Conselho de Segurança da ONU para exigir que os países retenham todos os fundos, pharm bens e tecnologia que possam ser usados para o programa de mísseis da Coréia do Norte. 

O esboço, sujeito a mudanças, também condenava o lançamento de mísseis e pedia duramente à Coréia do Norte que voltasse para as negociações seu programa nuclear. Nenhuma votação era esperada para hoje.

No centro de Seul, manifestantes fizeram um protesto hoje pela manhã, condenando a atitude do governo de enviar mísseis. Queimaram pôsteres com fotos do líder coreano Kim Jong-il e bandeiras do país.

 






Você pode gostar