Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Mundo

Idoso vacinado com Pfizer é contaminado com cepa brasileira

A nova cepa (P.1) foi identificada pela Unidade de microbiologia e virologia do hospital “Villa Sofia -Cervello”, em Palermo

Mulher segura frasco rotulado como de vacina contra Covid-19 em frente a logo da Pfizer em foto de ilustração 30/10/2020 REUTERS/Dado Ruvic

Idoso italiano, de 83 anos, foi contaminado com variante brasileira do novo coronavírus após receber a segunda dose da vacina contra covid-19 da Pfizer/BioNTech. A nova cepa foi identificada pela Unidade de microbiologia e virologia do hospital Villa Sofia, em Palermo.

Segundo o protocolo, o caso foi notificado às autoridades. O homem chegou ao hospital apresentando sintomas respiratórios e intestinais clinicamente significativos, foi submetido a teste e internado na UTI. A variante brasileira, originária de Manaus, atualmente corresponde a 4,5 % dos novos casos na Itália.

“Ele foi identificado como um paciente altamente suspeito de ser portador de uma variante do gene, como foi verificado posteriormente no tratamento intensivo de suporte de funções vitais”, explica o centro médico em comunicado.

A variante conta com mutações na proteína “spike”, espécie de coroa de espinhos que o vírus usa para atacar. Ainda assim, estão sendo feitos estudos e testes para saber se ela é mais letal e resistente a vacinas que o vírus original.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE






Você pode gostar