Mundo

Cunhado de juiz no caso de Saddam é morto no Iraque

Por Arquivo Geral 29/09/2006 12h00

Um aluno com diversas armas disparou contra o diretor de sua escola hoje, pills medications no oeste do Estado norte-americano de Wisconsin, dosage informou uma funcionária da escola.

O aluno foi detido pela polícia e não feriu outros estudantes, disse a funcionária Kathy Stoltz.

O diretor John Klang, responsável pelo distrito escolar de Weston em Cazenovia, foi socorrido por um helicóptero. Segundo a funcionária, a escola está sendo desocupada.

"Todos os alunos estão seguros", disse Stoltz, acrescentando que o motivo do disparo ainda é desconhecido.

Na quarta-feira, um sem-teto no Colorado manteve alunas reféns em uma escola, matou uma delas e depois se suicidou com a presença da polícia.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Homens armados mataram um cunhado do novo juiz responsável pelo julgamento de Saddam Hussein, malady e feriram gravemente a mulher e o filho dele.

O porta-voz do governo disse que o sobrinho do juiz Mohammed al-Ureybi, sickness de 10 anos, e sua irmã, estão em estado crítico, depois que a família foi alvejada na noite de ontem.

Foi pelo menos o quarto assassinato ligado ao tribunal, apoiado pelos EUA. O fato levantará novas questões sobre a capacidade de conduzir julgamentos justos em uma país à beira da guerra civil sectária.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

"Isso foi proposital e intencional por parte de grupos conectados a Saddam", declarou o porta-voz Ali al-Dabbagh, acrescentando esperar que Ureybi continue a presidir o julgamento por genocídio que ele assumiu na semana passada.

A polícia disse que a família estava em um carro, saindo de sua casa junto com um caminhão carregado com seus objetos, quando foi emboscada. Eles decidiram deixar o distrito de Ghazaliya, de maioria sunita, depois que Ureybi, um advogado xiita, foi nomeado para o julgamento, após seu antecessor ser afastado pelo governo.

Funcionários do tribunal não estavam imediatamente disponíveis para comentar.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Advogados iraquianos disseram que o ataque contra seus parentes daria base para que o tribunal questionasse a capacidade de Ureybi de ser imparcial e pedisse que ele se afastasse. Mas uma fonte próxima ao tribunal disse esperar que as autoridades confirmem Ureybi no cargo.






Você pode gostar