Menu
Mundo

China condena venda de armas dos EUA para Taiwan e diz que medida viola acordo entre os países

Luana Adnet

18/12/2023 17h42

Porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da China, Wang Wenbin

Porta-voz do Ministério de Relações Exteriores da China, Wang Wenbin condenou a atitude dos Estados Unidos de anunciar uma venda de armas a Taiwan, e afirmou que o ato “viola flagrantemente” o princípio de Uma Só China, além de outros três comunicados conjuntos entre China e EUA em que o governo americano se comprometia a respeitar a autonomia chinesa em Taiwan.

“A questão de Taiwan é inteiramente um assunto interno da China, e não toleramos interferência estrangeira” disse Wang a jornalistas durante coletiva de imprensa. Ele acusa os Estados Unidos de criar uma “tendência perigosa” na região de Taiwan, passando uma mensagem de fomento às forças separatistas que defendem a autonomia taiwanesa. A postura americana aumenta as tensões, afirmou.

O porta-voz disse que a China tomará medidas “resolutas e fortes” contra as empresas envolvidas na venda de armas à região

Estadão Conteúdo

    Você também pode gostar

    Assine nossa newsletter e
    mantenha-se bem informado