Menu
Mundo

Câncer do rei Charles foi detectado cedo, afirma premiê britânico

Charles, coroado após o falecimento de sua mãe, Elizabeth II, em 8 de setembro de 2022, sempre demonstrou uma boa saúde

Redação Jornal de Brasília

06/02/2024 7h16

O câncer do rei Charles III, de 75 anos, foi diagnosticado de maneira precoce, afirmou o primeiro-ministro do Reino Unido, Rishi Sunak, nesta terça-feira.

“Felizmente foi detectado cedo e agora todos desejam que ele receba o tratamento que precisa e se recupere de maneira completa”, declarou em uma entrevista à BBC.

O chefe de Governo disse que está em contato frequente com o monarca desde o diagnóstico e que a comunicação entre ambos prosseguirá normalmente.

O Palácio de Buckingham anunciou na segunda-feira que o rei foi diagnosticado com câncer e já iniciou o tratamento.

Charles, coroado após o falecimento de sua mãe, Elizabeth II, em 8 de setembro de 2022, sempre demonstrou uma boa saúde, com exceção de algumas lesões sofridas quando praticava pólo ou esqui.

Mas, durante uma internação recente para uma operação por hipertrofia benigna da próstata, um problema concreto foi constatado e “exames posteriores permitiram identificar uma forma de câncer”, explicou a Casa Real em um comunicado.

“Muitas famílias em todo o país que estão ouvindo isto já foram afetadas pelo mesmo e sabem o que isso significa para todos”, afirmou Sunak.

“Então, vamos acompanhá-lo e esperamos superar isso o mais rápido possível”, acrescentou.

© Agence France-Presse

    Você também pode gostar

    Assine nossa newsletter e
    mantenha-se bem informado