Menu
Mundo

Beryl volta a ganhar força e chega à costa do Texas (EUA) como furacão

Beryl se fortaleceu e se tornou novamente um furacão no final de domingo

Redação Jornal de Brasília

08/07/2024 9h52

Foto: CHANDAN KHANNA / AFP

São Paulo, 08 – Beryl chegou à costa do Texas, perto de Matagorda, na manhã de segunda-feira, 8, com uma perigosa maré de tempestade e ventos fortes, informou o Serviço Nacional de Meteorologia dos Estados Unidos. O centro da tempestade atingiu a terra como um furacão de categoria 1 por volta das 4h, horário central dos Estados Unidos, cerca de 137 km a sudoeste de Houston, com ventos sustentados de 128,7 km/h e movendo-se para o norte a 19,3 km/h.

Beryl se fortaleceu e se tornou novamente um furacão no final de domingo. A tempestade havia enfraquecido após deixar um rastro de destruição mortal em partes do México e do Caribe. No sul do Texas, as partes externas da tempestade atingiram a costa com chuva e ventos intensificadores no domingo, enquanto os moradores se preparavam para a chegada da tempestade. Um aviso de furacão permanece em vigor para a costa do Texas, de Mesquite Bay ao norte até Port Bolivar, disse o órgão.

Espera-se que Beryl enfraqueça para uma tempestade tropical ainda nesta segunda-feira e para uma depressão tropical na terça-feira, informou o serviço meteorológico, prevendo uma virada para o nordeste e um aumento de velocidade na noite de segunda-feira e terça-feira. O centro da tempestade deve mover-se sobre o leste do Texas na segunda-feira e depois através do baixo vale do Mississippi até o vale do Ohio na terça e quarta-feira, informou o serviço meteorológico.

Pessoas na costa do Texas taparam janelas e deixaram cidades litorâneas sob ordem de retirada. A tempestade foi projetada para atingir a terra na manhã de segunda-feira no meio da costa do Texas, em torno da Baía de Matagorda, uma área cerca de 161 quilômetros ao sul de Houston, mas as autoridades alertaram que o caminho ainda poderia mudar.

Possíveis inundações repentinas

À medida que a tempestade se aproximava da costa, as autoridades do Texas alertaram no domingo que poderia causar quedas de energia e inundações, mas também expressaram preocupação de que as pessoas não pareciam estar atendendo aos avisos para sair.

“Uma das coisas que nos preocupa um pouco é que olhamos todas as estradas saindo da costa e os mapas ainda estão verdes”, disse o vice-governador do Texas, Dan Patrick, que está servindo como governador interino enquanto o governador Greg Abbott está viajando para o exterior.

Ventos de tempestade tropical se estendiam a 185 quilômetros do centro, e o órgão alertou os residentes para estarem preparados para possíveis inundações repentinas em partes do Texas, bem como Arkansas, à medida que a tempestade gradualmente se vira para o norte e depois para o nordeste, mais tarde na segunda-feira.

‘Reze pelo melhor, espere pelo pior’

Ao longo da costa do Texas, muitos residentes e proprietários de negócios tomaram as precauções típicas de tempestades, mas também expressaram incerteza sobre a sua intensidade. Em Port Lavaca, Jimmy May prendeu madeira compensada sobre as janelas de sua empresa de fornecimento elétrico e disse que não estava preocupado com a possível maré de tempestade. Ele lembrou que seu negócio escapou de inundações em um furacão anterior que trouxe uma maré de 6 metros.

“Na cidade, sabe, se você está nas áreas baixas, obviamente, você precisa sair de lá”, disse ele. Na marina próxima, Percy Roberts mostrou ao seu vizinho Ken Waller como prender corretamente seu barco enquanto ventos fortes vinham da baía na noite de domingo. “Este vai ser o primeiro furacão que vou experimentar”, disse Waller, notando que está um pouco nervoso, mas se sente seguro seguindo a liderança de Roberts. “Reze pelo melhor, mas espere pelo pior, eu acho.”

A tempestade mais cedo a se desenvolver em um furacão de categoria 5 no Atlântico, Beryl causou pelo menos 11 mortes enquanto passava pelo Caribe a caminho do Texas. A tempestade arrancou portas, janelas e telhados com ventos devastadores e marés de tempestade alimentadas pelo calor recorde do Atlântico

Três vezes durante sua uma semana de vida, Beryl ganhou 56 km/h em velocidade do vento em 24 horas ou menos, a definição oficial de intensificação rápida do serviço meteorológico. O crescimento explosivo de Beryl em uma tempestade sem precedentes indica a água quente do Atlântico e do Caribe e o que o cinturão de furacões do Atlântico pode esperar para o resto da temporada de tempestades, disseram especialistas.

Centenas de voos cancelados

Marés de tempestade potenciais entre 1,22 e 2,13 metros acima do nível do solo foram previstas ao redor de Matagorda. Os avisos se estenderam às mesmas áreas costeiras onde o furacão Harvey chegou em 2017 como um furacão de categoria 4, muito mais poderoso do que a intensidade esperada de Beryl quando a tempestade atingisse a terra.

Aqueles que procuravam pegar um voo para sair da área encontraram uma janela de fechamento para viagens aéreas à medida que Beryl se aproximava. Centenas de voos dos dois principais aeroportos comerciais de Houston foram atrasados no meio da tarde de domingo e dezenas mais cancelados, de acordo com dados do FlightAware.

A Casa Branca disse no domingo que a Agência Federal de Gerenciamento de Emergências enviou equipes de emergência, equipes de busca e resgate, água engarrafada e outros recursos ao longo da costa. Vários condados costeiros solicitaram evacuações voluntárias em áreas baixas propensas a inundações. As autoridades locais também proibiram o acampamento na praia e instaram os turistas que viajavam no fim de semana do feriado de 4 de julho a mover veículos recreativos de parques costeiros.

Beryl atingiu o México como um furacão de categoria 2 na semana passada, derrubando árvores, mas sem causar ferimentos ou mortes antes de enfraquecer para uma tempestade tropical enquanto se movia pela Península de Yucatán. Antes de atingir o México, Beryl causou destruição na Jamaica, Barbados e São Vicente e Granadinas. Três pessoas foram relatadas mortas em Granada, três em São Vicente e Granadinas, três na Venezuela e duas na Jamaica Fonte: Associated Press.

Estadão Conteúdo

    Você também pode gostar

    Assine nossa newsletter e
    mantenha-se bem informado