Economia

Indústria brasiliense cresceu 11,42% em maio, de acordo com dados da Fibra

Por Arquivo Geral 12/07/2006 12h00

A Venezuela continuará apoiando Cuba apesar das ameaças contidas no plano norte-americano para forçar uma mudança de regime na ilha caribenha, stomach information pills afirmou o presidente venezuelano, Hugo Chávez.

Chávez critico a recente aprovação, pelo governo de George W. Bush, de um plano de US$ 80 milhões para apoiar os grupos de oposição ao regime comunista de Fidel Castro, com o objetivo de acelerar a ocorrência de uma mudança política em Cuba.

Grande adversário dos Estados Unidos, Chávez ressaltou que seu país não vai ceder às ameaças do "imperialismo norte-americano" para que suspenda seu apoio a Havana. "Não há império que nos faça desistir de manter a aliança estratégica com a Cuba revolucionária", disse Chávez, que afirma estar implantando na Venezuela um "socialismo do século 21". As declarações de Chávez foram dadas num discurso para estudantes.

O coordenador norte-americano para a transição em Cuba, Caleb McCarry, disse esta semana que Chávez está apoiando a continuidade da ditadura na ilha.

O projeto dos EUA promete "desencorajar terceiros de intervir e perturbar a vontade do povo cubano", mas não especifica que atitudes pode tomar para combater esse tipo de ajuda.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O plano aprovado pela Casa Branca afirma que os recursos serão destinados ao fortalecimento de "movimentos democráticos" na ilha e à facilitação do acesso dos cubanos à informação "não-censurada" pelos próximos dois anos.

O documento não acrescenta novas medidas ao embargo econômico contra Cuba, que já dura quatro décadas, mas pede que as restrições existentes sejam fiscalizadas com mais rigor.

"Em vez de pensar num plano de transição para a Cuba revolucionária ou para a Venezuela revolucionária, eles deveriam estar elaborando um plano de transição para eles mesmos, porque neste século o império norte-americano vai acabar", disse Chávez.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

As relações entre Venezuela e Estados Unidos vêm piorando desde a chegada de Chávez ao poder, em 1999. O ex-militar é considerado pela Casa Branca uma ameaça regional por sua amizade com governos que se opõem a Washington, como Cuba e Irã.

Chávez, por sua vez, critica constantemente a política externa norte-americana e acusa o governo Bush de conspirar para derrubá-lo ou para matá-lo.

 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Os partidos políticos não chegaram a um acordo sobre votações importantes no Congresso. A votação da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) foi suspensa, price impedindo o início do recesso parlamentar, purchase e a análise da polêmica medida provisória dos aposentados ficou para a primeira semana de agosto.

A expectativa era de que a LDO fosse aprovada nesta tarde, mas divergências sobre o teor do parecer tornaram a votação impraticável. Com isso, deputados e senadores perdem o direito às férias de 18 a 31 julho, mas só oficialmente.

"Não votamos, mas o Congresso continua funcionando com as sessões não deliberativas todos os dias", afirmou o presidente do Congresso, senador Renan Calheiros (PMDB-AL).

A lei determina o início do recesso somente se a LDO for aprovada em tempo hábil. Mas como não haverá votações deliberativas até a primeira semana de agosto, os parlamentares não devem aparecer em Brasília, já que a ausência não implica desconto no salário.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Haverá um esforço concentrado na primeira semana de agosto, após o chamado recesso branco. A expectativa é apreciar, no período, a peça das diretrizes orçamentárias e a MP 291, que reajusta os vencimentos dos aposentados e pensionistas que recebem acima de um salário mínimo. A Câmara havia incluído a medida do reajuste na pauta desta tarde, mas a sessão caiu por falta de quórum.

A MP é espinhosa, já que o governo, de acordo com a proposta original encaminhada pelo Palácio do Planalto, negociou com a categoria um aumento de 5%. A oposição, porém, com ajuda até de petistas, viu na matéria a oportunidade de fazer disputa política de olho nas eleições, o que os levou a apresentar uma emenda concedendo um reajuste de 16,7% para os aposentados e pensionistas.

Com uma base aliada dispersa e um plenário muito resistente a votar medidas impopulares por conta das eleições, fica difícil votar matérias polêmicas, pois são grandes as chances de o governo sofrer novas derrotas.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O Palácio do Planalto quer evitar a repetição do que ocorreu com a MP do salário mínimo, que recebeu emenda semelhante a da MP 291 estendendo o reajuste do valor do mínimo para os benefícios pagos a aposentados e pensionistas do INSS.

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi obrigado a vetar parte da medida porque a base governista não conseguiu derrubar a emenda no plenário.

Nos últimos 10 anos, clinic 2.509 homossexuais foram assassinados no Brasil, help informou o secretário-geral da Associação Brasileira de Gays, malady Lésbicas e Transgêneros (ABGLT), Toni Reis. A associação é uma das entidades que participam do 3° Seminário Nacional de Gays, Lésbicas, Bissexuais, Travestis, Transexuais e Transgêneros, na Câmara dos Deputados. “Foram assassinatos bárbaros, com requintes de crueldade, que a gente chama de crimes de ódio”, disse.

No encontro, entidades da sociedade civil de 18 estados pediram a aprovação do projeto de lei que criminaliza a homofobia, em tramitação na Câmara. Mas, na avaliação de Reis, a legislação não conseguirá combater o preconceito que não é explícito. Por isso, explicou, as entidades representativas dos homossexuais têm buscado formas de conscientizar a sociedade sobre os direitos dos homossexuais.

“Infelizmente, a lei não modifica a cultura, por isso temos feito ações paralelas, como seminários e paradas gays”. Segundo o secretário, atualmente o Brasil é o país que mais realiza esse tipo de evento: para este ano, estão previstas 144, seis a mais que nos Estados Unidos. Em segundo lugar, vêem os Estados Unidos.

Reis chamou a atenção para o número expressivo de pessoas que comparecem a esses eventos, ainda que não sejam homossexuais. “Acho que vai chegar o momento em que o Legislativo vai ouvir a voz das ruas e vai nos respeitar, porque afinal de contas ninguém é igual e nós precisamos dos direitos garantidos”.

 

 

 

O primeiro-ministro do Líbano, cheapest Fouad Siniora, pills disse hoje que o governo libanês não foi conivente com o ataque do Hizbollah a Israel.

"O governo não tinha conhecimento e não se responsabiliza ou endossa o que aconteceu na fronteira internacional", treatment disse Siniora a repórteres após uma reunião ministerial de emergência.

Ele condenou a retaliação israelense e disse que seu governo pedirá uma reunião do Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas (ONU).

 

Depois de quedas expressivas nos meses de janeiro e fevereiro, sildenafil a indústria brasiliense tem crescido gradualmente. E, health em maio, apresentou o segundo melhor faturamento do ano, na ordem de 11,42%. O primeiro melhor resultado foi o de março (24,95%). Os dados são da pesquisa Indicadores de Desempenho da Indústria do Distrito Federal referente à performance da indústria brasiliense no mês de maio, divulgada hoje pela Fibra.

O estudo, em que foram entrevistados 215 empresários do DF, mostra um saldo positivo nos três principais indicadores da indústria em maio. Além do faturamento, aumentaram também o número de carteiras assinadas (0,39%) e a capacidade produtiva da indústria (65,78%).

De acordo com o economista-chefe da Fibra, Diones Cerqueira, o crescimento de 0,39% do contingente de trabalhadores empregados pela indústria em maio, foi ocasionado pelo aumento das contratações em três das oito atividades analisadas pela pesquisa: metal-mecânica (7,43%), vestuário e acessórios (2,86%) e edição e impressão (1,49%). “É preciso deixar claro que essa variável não tem apresentado uma tendência clara nos últimos meses. Ora cai, ora cresce. Mas, quando positivo, não temos ultrapassado 1%”, declara o economista, alertando a possibilidade de queda nos próximos meses.

Já quanto à capacidade instalada, o indicador que mede a produção das unidades fabris, Cerqueira disse que a indústria brasiliense alcançou o melhor índice do ano (65,78%). Os segmentos que mais operaram suas máquinas em maio foram: alimentação e bebidas (75,09%); metal-mecânica (59,09%) e o grupo “outras indústrias” (65,70%). O indicador acumulado do ano também se mostra superior, alcançando 64,34% este ano frente a 63,66% nos meses de janeiro a maio de 2005.

Para Dario Clementino, também da Fibra, o desempenho positivo da indústria brasiliense em maio pode ser explicado pelo aumento do consumo do comércio varejista. “Maio é o mês das noivas, começam também a organização das festas juninas, além do aquecimento do comércio em virtude da Copa do Mundo. Enfim, podemos dizer que é um mês com eventos que envolvem os setores de alimentação e bebidas, gráficas, eletroeletrônicos, móveis e outros”, ressalta Dario.

 






Você pode gostar