Economia

Governo central tem superávit primário de R$ 6,427 bilhões em agosto

Por Arquivo Geral 26/09/2006 12h00

A queda no preço internacional do petróleo e uma produção abaixo do esperado impedirá a Petrobras de atingir a meta de US$ 3 bilhões de superávit entre exportação e importação de petróleo este ano, more about medicine informou o diretor financeiro da empresa, Almir Barbassa.

Segundo ele, no primeiro semestre a empresa atingiu superávit de apenas US$ 170 milhões. No segundo semestre a estimativa é que o valor supere esta marca, mas fique bem aquém do projetado anteriormente.

"A produção do segundo semestre ainda não foi reavaliada. Mais do que US$ 170 milhões (de superávit) vai chegar, mas ainda não sabemos quanto", disse Barbassa a jornalistas, referindo-se ao saldo da balança comercial da empresa.

O diretor argumentou que no primeiro semestre ocorreram paradas de plataforma inesperadas, que reduziram a produção projetada e que no segundo semestre a produção também não deve chegar ao que se previa.

No primeiro semestre, a empresa produziu 76 mil barris por dia a mais do que consumiu, configurando a auto-suficiência em petróleo.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

No início do ano, a empresa projetou atingir US$ 3 bilhões em superávit comercial no petróleo.

 

Atualizada às 16h25

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O governo central registrou superávit primário de R$ 6, information pills 427 bilhões em agosto, elevando para R$ 47,879 bilhões o resultado acumulado no ano, informou hoje o Tesouro Nacional.

O dado de agosto ficou acima do superávit de R$ 3,010 bilhões apurado em julho e dos R$ 3,782 bilhões apurados em agosto do ano passado.

O resultado de julho sofreu o impacto do pagamento de parte do 13º salário e das férias de servidores públicos federais, o que explica a melhora do superávit em agosto, segundo o governo.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O Tesouro Nacional teve um superávit de R$ 9,550 bilhões em agosto, enquanto a Previdência Social e o Banco Central tiveram déficits de R$ 3,1 bilhões e R$ 22,3 milhões, respectivamente, no período.

O superávit acumulado pelo governo central de janeiro a agosto corresponde a 3,59% do Produto Interno Bruto (PIB). No mesmo período do ano passado, Tesouro, Previdência e Banco Central acumularam um superávit de R$ 46,908 bilhões, ou 3,75% do PIB.

De acordo com o governo, o resultado dos oito primeiros meses supera a meta do segundo quadrimestre de R$ 42,9 bilhões para este segmento de governo, informou o Tesouro em comunicado.

"A receita do governo central, líquida de transferências a estados e municípios, tem crescido relativamente menos em 2006, apesar do bom desempenho do setor petroleiro", afirmou o Tesouro.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Nos oito primeiros meses do ano, a receita total do governo central cresceu 11,7% contra igual período de 2005. Já as despesas aumentaram 13,9%.

"O superávit do governo central caiu, no entanto, devido à maior dinâmica da execução financeira do Tesouro Nacional, especialmente no primeiro semestre do ano."

 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE





Você pode gostar