Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Economia

Gasto com Transportes cai 0,08% em abril e gera impacto negativo no IPCA

Os preços dos combustíveis recuaram 0,94% em abril. A gasolina diminuiu 0,44%, impacto de -0,03 ponto porcentual, interrompendo alta

Os gastos das famílias com transportes passaram de uma alta de 3,81% em março, para um recuo de 0,08% em abril, um impacto negativo de 0,02 ponto porcentual sobre o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), divulgado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Os preços dos combustíveis recuaram 0,94% em abril. A gasolina diminuiu 0,44%, impacto de -0,03 ponto porcentual, interrompendo uma sequência de 10 meses de avanços, período em que acumulou uma alta de 42,39%.

“É o item de maior peso no IPCA, pesa 5,86%”, lembrou Pedro Kislanov, gerente do Sistema Nacional de Índices de Preços do IBGE.

Em abril, o etanol ficou 4,93% mais barato, contribuindo com -0,04 ponto porcentual para o IPCA do mês.

Houve avanços nos preços dos automóveis novos (1,01%) e automóveis usados (0,57%). As passagens aéreas subiram 6,41%, a primeira alta de preços do ano.

O ônibus urbano teve elevação de 0,05%, em consequência do reajuste de 4,76% no preço das passagens em Salvador desde 26 de abril.

Estadão Conteúdo

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE






Você pode gostar