Economia

Dólar fecha semana em leve queda à espera do Fed

Por Arquivo Geral 23/06/2006 12h00

Os norte-americanos levam uma vida social bem mais isolada hoje do que há 20 anos, shop discount devido ao trabalho, website like this aos longos períodos gastos no carro e à vida de solteiro, help afirmaram pesquisadores na sexta- feira.

Quase um quarto dos entrevistados disse não ter nenhum amigo íntimo com quem pudesse discutir problemas pessoais. Mais de 50% afirmaram ter no máximo dois confidentes, na maioria das vezes familiares imediatos, disseram os pesquisadores.

"Trata-se de uma grande mudança social, e indica algo que não é bom para nossa sociedade", disse a professora Lynn Smith-Lovin, da Universidade de Duke, principal autora do estudo, que ser á publicado na American Sociological Review.

O grupo de Smith-Lovin utilizou dados coletados por uma pesquisa nacional com 1.500 adultos norte-americanos, em andamento desde 1972. Segundo ela, os dados indicam que as pessoas tiveram uma redução surpreendente no número de amigos íntimos desde 1985. Naquela época, a maioria dos norte-americanos dizia ter em média três amigos que conheciam por muito tempo, a quem viam com freqüência e com quem tinham interesses em comum.

Um número quase igual afirmava ter quatro ou cinco amigos, e os relacionamentos originavam-se nos bairros ou comunidades.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

"Uma rede de amizades cria um sistema de apoio social que faz bem para a sociedade e para o indivíduo", disse Smith-Lovin. Pesquisas já ligaram o apoio social e a atuação cívica a uma vida mais longa, afirmou ela.

Não se perguntou às pessoas por que elas têm menos amigos, mas Smith Lovin afirmou que entre os motivos pode estar o fato de os americanos estarem trabalhando mais, casando-se mais tarde, tendo menos filhos e percorrendo grandes distâncias para chegar ao local de trabalho.

Os dados mostram que o isolamento social acompanha outras divisões de classe: pessoas que não sejam brancas ou que tenham menor nível de escolaridade tendem a ter redes de amizade menores do que os norte-americanos brancos e de alto nível de escolaridade.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Isso significa que, no dia-a-dia, em emergências pessoais ou no caso de desastres nacionais como a passagem do furacão Katrina, as pessoa s que têm menos recursos também têm menos amigos pessoais para socorrê-las.

"Uma coisa é conhecer alguém e trocar emails com a pessoa. Outra coisa é dizer: Você pode me dar uma carona para fugir da cidade com tudo o que tenho mais os animais de estimação? E eu posso ficar na sua casa por dois ou três meses?", disse Smith-Lovin. "Preocupar-se com o isolamento social não é uma questão de nostalgia em relação a um passado amistoso e cheio de afeição. Há coisas reais fortemente relacionadas a isso", afirmou o professor de políticas públicas da Universidade Harvard Robert Putnam, autor de "Bowling Alone" (Jogando Boliche Sozinho), um livro sobre a decadência da comunidade norte-americana.

Ele sugeriu que horários de trabalho flexíveis talvez permitissem que os americanos cuidassem tanto da vida pessoal quanto da profissional.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Hoje é o último dia para 61 vagas ao cargo de juiz substituto do Tribunal de Justiça do DF e Territórios (TJDFT). É exigido que o interessado tenha bacharel em Direito há pelo menos três anos e exercer atividade jurídica pelo mesmo período.

Os pedidos de pré-inscrição devem ser entregues, check até 18h30, stuff na Secretaria de Concurso para Juiz de Direito Substituto do Distrito Federal e Territórios (Praça Municipal, cheap Lote 01 – Fórum Des. Milton Sebastião Barbosa – Bloco B – 9º andar – Ala C, s/n – Brasília-DF). O valor da taxa de inscrição é de R$ 200.

Mais informações nos telefones: 3343-7214 e 3343-7535, das 12h30 às 18h30, ou na página do TJDF na internet. Clique aqui para conferir o edital

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

 

Foi divulgado hoje o resultado final da concessão de bolsas de estudo do UniDF. Após a divulgação do resultado parcial, this web no último dia 13, here a Secretaria de Gestão Administrativa analisou os recursos dos candidatos que não foram classificados e definiu a lista dos beneficiados. Participaram da seleção alunos de cursos como ciências contábeis, sistema de informação, direito e administração.

A seleção para concessão de bolsas de estudo é realizada semestralmente desde 1983, quando a SGA fez uma parceria com a faculdade. Mais informações na Escola de Gestão Pública, pelo telefone: 3342-1894.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Administração: Ahmad Younes El Hafi, Cacilde Ferreira de Farias, Circe Claudia de Oliveira, Dilson Francisco Rosa, José Domingos Macedo Guimarães, Maristela Rodrigues do Rosario Santos, Marlusa Duarte, Nilton Campos Pinto, Niva Maria Ferreira de Mendonça, Reginaldo Cardoso da Silva, Sandra Luciele Dutra da Silva, Valdir Alves dos Santos.

Direito (matutino): Ademir Teixeira Nunes, Adonair Ribeiro de Souza, Adriana Ribeiro Guedes, Ailton Lopes de Menezes, Albérico Sávio Peixoto de Queiroz, Allan Cristiano Gomes Martins, Ana Andréa Martins, Ana Maria de Melo, André Luiz da Conceição, Antonio Pereira de Andrade Filho, Aparecido Mendonça de Brito, Bruno Tavares de Souza, Claudio Rodrigues de Barcelos, Daniel Soares de Menezes, Deuseli Ferreira Martins de Sousa, Edmar Xavier dos Reis, Edvaldo Ferreira Santos, Emanuel Braz Martins Santos, Emerson Passaroto Lopes, Erivelto Forlan Duarte Campos, Francisca Vilalba de Sousa Santos, Gárclei Batista Pinto, Gilson José de Almeida, Gilson Marques Gomes, Ildiany Pereira Rezende, Ivanildo Carlos de Souza, Izabel da Silva Santana, Izabel Pereira Cavalcante, Jose Antonio Fonseca, Katherine Oliveira de Sousa, Kênia Pereira de Sousa, Leila Magna da Silva, Marcia Aparecida da Silva,Marcone Mendonça de Araújo, Maria Eunice Rodrigues Gomes, Maria José de Carvalho, Marlene Abadia de Araújo, Meranildes Mercês da Luz, Natália de Sousa Santos Mendes, Osésa Rodrigues de Oliveira Júnior, Paloma de Oliveira Gonçalves, Quezia Alcantara Vila Nova, Ramon Araujo de Oliveira Assunção, Reges Silva Paulino, Ricardo Melo da Silva, Rosineide Roque de Azevedo, Salomão Rodrigues, Taís Pereira Caldas, Tassio Donizete de Souza Alves, Telma Alves, Vânia Virgínia da Silva, Vívian Lins Cardoso.

Direito (noturno): Alessandro Mundim Oliveira, Alisson dos Santos Oliveira, Amphrisio Romeiro Filho, Anderson Silva Jacomini, Arlete Oliveira Santos, Betânia Vieira Machado, Calácia Irleza de Melo, Cleiton Costa dos Santos, Clezivaldo Santos de Oliveira, Cristiano Rodrigues Brandão, Daniel César Correa de Carvalho Lopes da Rosa, Ednaldo Martins Lopes, Edson José da Silva Anunciação, Erivelton Rosa de Jesus Almeida, Everaldo Pereira França, Felipe de Andrade Reis, Francisco Charles do Nascimento, Gilda Ferreira da Costa, Idalice Maria de Araújo Ximenes, Jailson Ribeiro de Sousa, Jair Alves de Almeida, Joana D´Arc Ramos de Sousa, José Osmar Luiz Brandão, José Ubaldo Regino Júnior, Kênia Mirtes Pereira de Andrade, Kléber Landim de Almeida, Liliam da Cunha Ribeiro Mendonça, Lucionei Maria Vieira, Luiz Rodrigues de Carvalho, Marcos Lopes Ferreira, Maria Cristina Firmino da Mota, Maria Rita Alves de Souza, Marineide Moreira Ferreira, Mario Jose Leonardo de Souza, Marlon Mariani Rocha, Meiry Marília da Conceição Silva, Mirton Cleyser Ferreira de Araújo, Mônica Cristina Pinheiro Alves Faria, Mônica Stefânia de Oliveira, Nilton de Sousa Sena, Ozélia Matos de Freitas Silvestre, Patrícia Pereira Nunes, Paulo Henrique Francisco de Moura, Paulo Marcio de Aquino Mendes, Paulo Sergio Carvalho de Oliveira, Rodrigo Venancio de Almeida, Sueli Almeida Costa, Teofilo Ferreira Barbosa, Thyerys Araruna Almeida, Tiago Ventura de Moura Silva, Valéria dos Santos Oliveira, Valeria Rodrigues dos Santos, Vera Lúcia do Nascimento, Vitor de Oliveira Rezende, Waldemar da Costa e Silva.

Sistema de Informação: Carlos Alberto Barbosa, João Rogério de Sousa, Laércio Teodoro de Carvalho.

Ciência Política: Edvaldo Simplicio da Silva, Juliana Alves de Moraes.

Ciências Contábeis: Abrahan Lincoln Cardoso de Amorim, Alberto Paulo da Silva, Alcira Ribeiro Sanches, Deise Luciene Pereira Abreu, Francisco da Silva Pereira, Iolanda de Oliveira Campos, Maria Inês Gonçalves Bertino, Silvana Brandão da Rocha, Valdmyr Gonçalves da Silva.

O ministro da Justiça, viagra buy Márcio Thomaz Bastos, considerou "correta" a decisão do governo federal de continuar reajustando os salários de algumas categorias de servidores públicos apesar de entendimento proferido pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) que proíbe a concessão dos aumentos nos 180 dias anteriores à eleição.

"Com certeza a decisão (do governo) está correta. A decisão do TSE fala em revisão geral e, nesse caso (reajustes para algumas categorias), não se trata de revisão geral", afirmou Bastos.

A declaração do ministro foi dada a jornalistas durante a inauguração da Penitenciária Federal de Catanduvas, no Paraná, primeiro de uma série de cinco presídios federais previstos para serem construídos até o final de 2007.

Para Bastos, o entendimento da Advocacia Geral da União sobre a legislação eleitoral é totalmente legal. O órgão entendeu que a proibição de concessão de reajustes a servidores alcança apenas a chamada revisão geral e não se refere à correção dos pagamentos de categorias isoladas. "A interpreta ção da AGU é completa", garantiu.

O ministro tem sido pressionado pelos policiais federais que aguardam desde o ano passado o governo elevar seus salários.

O aumento estava previsto para ser concedido ainda nesta semana por meio de medida provisória que seria assinada pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

O entendimento do TSE, proclamado na noite de terça-feira provocou uma demora na edição da MP, o que adiou a concessão de reajustes para diversas categorias, dentre elas, os policiais federais.

Apesar disso, Bastos garante que os policias federais não ficarão sem a correção de seus salários. "A medida provisória vai sair", garantiu sem determinar prazo.

Estudantes do Centro de Ensino Médio da Asa Norte (Cean) fizeram, healing nesta segunda-feira (16) uma manifestação em frente à escola, website like this na 606 Norte. Eles protestaram contra o remanejamento de dez professores que dão aula em laboratórios. Os estudantes também querem a reabertura dos laboratórios da escola, que, segundo eles, foram fechados.


Para os alunos, a saída dos professores vai prejudicar a qualidade do ensino. Antes da saída dos docentes, um professor lecionava na sala de aula, e outro, no laboratório. Com o remanejamento desses professores, o docente das aulas teóricas ficará responsável também pelas práticas.


Outro lado


A Secretaria de Educação do DF nega o fechamento dos laboratórios, e afirma que muitas escolas do DF já funcionam com um professor responsável pela teoria e pela prática. Nessas escolas, a qualidade de ensino não foi afetada.


Mais informações na edição desta terça-feira (17) do Jornal de Brasília.


O dólar fechou em leve queda de 0, doctor 18% nesta sexta-feira, pills a R$ 2, purchase 231, encerrando uma semana de baixa variação na cotação por conta da cautela antes da reunião do Federal Reserve.

O dólar acumulou na semana declínio de apenas 0,62%, com a fraca agenda econômica dos Estados Unidos desta semana oferecendo uma trégua aos mercados. Nas semanas anteriores, o dólar registrou variações mais expressivas, subindo ou caindo mais de 1% ao dia.

Nesta sessão, a divisa norte-americana chegou a subir na primeira etapa dos negócios de olho no front internacional. Mas o tom mais otimista dos mercados externos à tarde contribuiu para a melhora interna.

"A abertura foi mais nervosa por causa da Turquia, o mercado americano amanheceu neutro e aí quando subiu, aqui não aguentou e (o dólar) caiu", resumiu Alexandre Vasarhelyi, responsável por câmbio do banco ING.

A lira turca caiu ao menor nível desde março de 2003 em relação ao dólar nesta sexta-feira, com o banco central turco intervindo no mercado para dar suporte à moeda do país. A oscilação turca acabou abatendo os mercados emergentes em geral. O dólar atingiu o maior nível em dois meses frente ao euro e ao iene nesta sessão.

Todas as Atenções no Fed
Mesmo com a semana aparentemente mais calma, os mercados continuam bastante preocupados com o rumo da política monetária nos Estados Unidos, diante da reunião do Fed nos dias 28 e 29 de junho. A cautela fez com que os investidores colocassem o pé no freio e evitassem grandes apostas, disseram analistas.

Segundo o gerente de câmbio de um banco estrangeiro, que não quis ser identificado, "praticamente é dado o aumento de 0,25 ponto percentual no juro, apesar de algumas correntes falarem em 0,50 ponto percentual". O gerente acrescentou que o grande foco da próxima semana será o comunicado que o Fed divulga junto com a decisão do juro.

Na opinião da diretora de câmbio da AGK Corretora, Miriam Tavares, o comunicado pode prolongar o período de volatilidade e incerteza dos mercados até a reunião seguinte do BC norte-americano, marcada para 8 de agosto.

"A gente dizia há um mês que até o dia 29 a volatilidade deveria permanecer, e agora a gente está adiando isso porque a grande questão que provoca tanta incerteza é o que o Fed vai fazer depois", explicou ela.

De acordo com a diretora, essa cautela tem deixado o mercado mais "travado" e com volume menor de negócios. "A preocupação com o crescimento econômico mundial também se agravou. O dólar aqui só não está sofrendo mais pressão de alta porque a gente conta com saldo positivo da balança comercial", afirmou, acrescentando que os títulos da dívida externa brasileira são os que menos sofrem entre os ativos de países emergentes.






Você pode gostar