Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Economia

Bolsas da Europa fecham em baixa, com lockdown chinês e preocupação com inflação

Na Bolsa de Madri, o índice Ibex 35 fechou em alta de 0,01%, em 8.476,40 pontos, praticamente estável, defendendo o ganho

Foto: Arquivo/Agência Brasil

Os mercados acionários da Europa registraram quedas na grande maioria, nesta quarta-feira. O quadro já era em geral negativo mais cedo, com preocupações sobre a inflação e o aperto monetário para contê-la. Além disso, houve piora na reta final, após relatos de que a China impôs lockdown em mais uma região importante economicamente, diante de surtos da covid-19 e da rígida política local para conter o vírus.

O índice pan-europeu teve recuo de 1,14%, a 433,95 pontos.

Na agenda de indicadores, o índice de preços ao consumidor (CPI, na sigla em inglês) da zona do euro se manteve no nível recorde de 7,4% em abril, na comparação anual, segundo dados finais publicados hoje. Analistas previam que a preliminar de 7,5% se confirmasse, mas o quadro de qualquer modo seguiu de inflação bastante acima da meta de 2% do Banco Central Europeu (BCE).

Dirigente do banco central, Olli Rehn defendeu que a autoridade monetária retire juros do território negativo de forma “relativamente rápida”. Já outro dirigente, Pablo Hernández de Cos, projetou uma sequência de aumentos de juros após o fim das compras de ativos. Um terceiro dirigente, Madis Müller, disse que apoia um aumento de juros de 25 pontos-base pelo BCE em julho.

Para a Capital Economics, o CPI da zona do euro torna uma elevação dos juros em julho “praticamente certa” em julho. O aperto monetário tende a conter os mercados acionários.

Além disso, houve relatos de mais lockdowns na China, agora na cidade de Tianjin, pressionando as bolsas dos dois lados do Atlântico.

Na Bolsa de Londres, o índice FTSE 100 fechou em baixa de 1,07%, em 7.438,09 pontos, na mínima do dia.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Em Frankfurt, o índice DAX caiu 1,26%, a 14.007,76 pontos.

Na Bolsa de Paris, o índice CAC 40 recuou 1,20%, a 6.352,94 pontos.

O índice FTSE MIB, da Bolsa de Milão, caiu 0,89%, a 24.085,82 pontos.

Na Bolsa de Madri, o índice Ibex 35 fechou em alta de 0,01%, em 8.476,40 pontos, praticamente estável, defendendo o ganho modesto no ajuste final do dia.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Em Lisboa, o índice PSI recuou 0,09%, a 5.828,56 pontos.

Estadão Conteúdo








Você pode gostar