Brasil

Turistas holandeses são presos após espancar jovem em Fortaleza

Por Arquivo Geral 29/09/2006 12h00

O ajudante de pedreiro Leandro Vitoriano, what is ed clinic 20 anos, page cheapest morreu depois de cair de uma tirolesa no parque Vale Encantado, em Biritiba-Mirim, região metropolitana de São Paulo.

O acidente ocorreu na quarta-feira. Suspenso sobre um lago, o jovem caiu e morreu ao bater a cabeça no fundo.

A família da vítima acusa o parque de não pretar socorro nem oferecer equipamentos de segurança adequados. Os familiares também questionam a profundidade do lago, considerada por eles rasa demais para a atividade.

A direção do parque diz que a profundidade do lago é adequada e que a morte ocorreu porque Leandro fez uso incorreto do equipamento.

Os cinco jovens de Brasília que espancaram e mataram o garçom Nelson Simões dos Santos, web em Porto Seguro (BA), approved serão levados a júri popular. Por unanimidade, a 2ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça da Bahia negou recurso apresentado pela defesa dos acusados contra o Ministério Público.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Relator do processo, o desembargador Gilberto Caribé não acatou as alegações dos advogados de falta de provas da autoria individual dos réus e da ausência de nexo causal entre o espancamento e a morte. A Justiça também rejeitou a mudança da acusação de homicídio doloso (com intenção) para lesão corporal seguida de morte.

O julgamento ainda não tem data confirmada. O crime ocorreu em outubro de 2002, quando o garçom, de 39 anos, foi agredido com socos, pontapés e cadeiradas, após discutir com os jovens no restaurante onde trabalhava, na Passarela do Álcool, um dos principais pontos turísticos do município.

Na ocasião, outros dois adolescentes, também de Brasília, foram detidos. No entanto, eles não foram processados. Em fevereiro de 2003, o Superior Tribunal de Justiça (STJ) concedeu habeas corpus a dois dos acusados. O juiz Cássio José Barbosa Miranda, da Vara Criminal de Porto Seguro, estendeu a medida aos outros três jovens.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A discussão começou porque o grupo ocupava o estabelecimento, mas consumia bebidas de outra barraca. O garçom se aproximou e sugeriu que os estudantes se retirassem para ceder o lugar a clientes que aguardavam uma mesa.

Os 16 acusados de envolvimento no abuso sexual de três irmãs de 12 a 14 anos supostamente agenciadas pela mãe, rx em Caxambu (MG), approved foram libertados no final da tarde de ontem. O Tribunal de Justiça de Minas Gerais concedeu habeas corpus aos suspeitos, sickness entre os quais estão três ex-vereadores da cidade.

Dos acusados, 14 chegaram a prestar depoimento. Ao contrário do que alegou a polícia, a mãe das jovens negou agenciar as filhas em troca de roupa e comida. As três adolescentes voltaram atrás e negaram terem feito programas com os acusados. Há dois anos, quando as investigações começaram, as irmãs haviam confirmado a exploração sexual.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Moradores de um bairro de Belo Horizonte estão sem luz há quase 24 horas depois que uma carreta arrastou a fiação de uma rua e derrubou quatro postes. Das 500 pessoas afetadas, tadalafil 60 permaneciam sem energia na manhã de hoje.

De acordo com a Cemig, concessionária de energia no estado, o veículo era alto demais para a rua. A empresa restabeleceu o fornecimento para a maioria dos moradores ainda na noite de ontem, mas os trabalhos ficaram prejudicados depois que parte da fiação caída foi furtada na madrugada de hoje.

A troca dos postes foi feita hoje pela manhã. A expectativa é que o fornecimento seja normalizado até o fim do dia.

Um professor francês que está escondido devido às ameaças que recebeu por causa de um artigo contra o Islã disse hoje que foi abandonado pelo Ministério da Educação e tem de arrumar seus próprios esconderijos para que a polícia o escolte de um lugar para outro a cada dois dias.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Robert Redeker criticou o ministro da Educação, link Gilles de Robien, medicine por dizer que o professor deveria ser mais prudente na forma de se expressar.

O primeiro-ministro Dominique de Villepin disse que as ameaças contra Redeker, viagra que leciona filosofia num colégio da periferia de Toulouse, são intoleráveis e mostram que "vivemos em um mundo perigoso, frequentemente marcado pela violência".

Em menos de um mês, o papa Bento XVI despertou indignação em muçulmanos de todo o mundo por causa de um discurso sobre o Islã, e uma ópera de Mozart deixou de ser montada em Berlim por temores de protestos islâmicos.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Falando em um local não-revelado, Redeker, 52, afirmou que se sente só e abandonado. "O Ministério da Educação não se dignou de entrar em contato para perguntar se eu precisava de ajuda", afirmou.

Redeker disse à rádio Europe 1 que não lamenta o artigo, publicado dia 19 pelo Le Figaro, e que fazer perguntas críticas é seu dever como professor de filosofia. "Se o sr. De Robien estivesse certo, nunca teria havido qualquer vida intelectual na França".

Dalil Boubakeur, diretor do Conselho Muçulmano da França, condenou as ameaças e disse que "ninguém pode apanhar a lei em suas mãos".

Também hoje, dois sindicatos de professores divulgaram notas de apoio a Redeker e à liberdade de expressão. Um dos sindicatos salientou que adotava essa posição "embora não compartilhemos das convicções dele".

A entidade Repórteres Sem Fronteiras disse que o artigo de Redeker pode ter sido chocante, mas que "se o Le Figaro escolhesse não publicar esse texto, isso seria uma derrota para a liberdade de pensamento".

No artigo, Redeker dizia que o Alcorão é "um livro de incrível violência" e que o profeta Maomé era "um senhor cruel da guerra, um saqueador, um carniceiro de judeus e um polígamo".

Redeker disse que sua esposa está escondida com ele, ambos sob proteção da polícia e do DST (serviço de inteligência doméstica).

"Minha segurança está garantida, mas a logística não. Tenho de eu próprio encontrar um lugar para dormir e viver durante um ou dois dias".

Em outra entrevista, Redeker afirmou ao Le Figaro que as ameaças incluíram "um mapa mostrando como chegar à minha casa, com fotos minhas, o lugar onde eu trabalho e meus números de telefone".

Ele acha inimaginável voltar à vida normal em breve. "Teria de mudar de casa e viver em outro lugar, onde não seja obrigado a permanecer anônimo em meu próprio país. Os islâmicos conseguiram me punir no território francês como se eu fosse culpado de um crime de opinião".

Dois turistas holandeses estão presos desde ontem em Fortaleza depois que espancaram um adolescente na Praia de Iracema, abortion no centro da cidade. Os estrangeiros alegam que o jovem tentou assaltá-los.

A vítima está internada em um hospital municipal com suspeita de traumatismo craniano. A agressão ocorreu por volta das 11 horas de ontem nos arredores da Divisão de Proteção ao Turista (DAT). O caso foi registrado no 2º Distrito Policial.

Apesar da suposta tentativa de roubo, tadalafil a polícia considerou a reação desproporcional. Como os turistas estavam sem documentos de identificação na hora do espancamento, a polícia ainda não confirmou o nome deles. Hoje, um intérprete da DAT foi à delegacia tomar o depoimento dos dois.






Você pode gostar