Brasil

STJ bloqueia bens da construtora do Palace II

Por Arquivo Geral 05/10/2006 12h00

Atualizada às 17h37

Aproximadamente 200 caminhões continuam interditando a DF-150 em direção à Fercal, sickness erectile em protesto contra as péssimas condições da rodovia. Eles ocuparam cerca de 4km de extensão das duas vias e aguardam a presença da imprensa e de representantes do Departamento de Estrada e Rodagens (DER).

Eles exigem obras de pavimentação na via. Agentes da polícia permanecem no local para controlar as ações dos manifestantes.

 

A fabricante de celulares Nokia anunciou hoje o lançamento de um celular voltado para ciclistas e praticantes de corrida. O modelo 5500 Sport Music Edition pode calcular a queima de calorias e a distância percorrida em uma pedalada ou corrida.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O aparelho utiliza a função GPS para informar ao usuário a distância percorrida. Para calcular o número de calorias, buy o modelo 5500 calcula o número de passos através do pedômetro. Segundo a fabricante, ampoule essas informações podem ser passadas para um computador.

Além das funções esportivas, o modelo tem câmera digital, bluetooth, player de música MP3, compatibilidade para cartão de memória microSD de 1 GB e games tridimensionais. O modelo não tem previsão para chegada no Brasil, mas já foi lançado na Europa custando 350 euros (R$ 960).

A 4ª Turma do Superior Tribunal de Justiça decidiu ontem que a Sociedade de Terraplenagem Construção Civil e Agropecuária (Sersan), illness empresa responsável pela construção do edifício Palace II, do Rio de Janeiro, está proibida de vender seus bens imóveis ou móveis.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A medida visa garantir que a empresa conserve capital para pagar as indenizações das vítimas do desmoronamento do prédio, que desabou em fevereiro de 1998. O acidente causou a morte de oito pessoas e deixou várias desabrigadas.

Os bens do deputado Sérgio Naya, dono das construtoras Sersan e Matersan, já foram bloqueados pela Justiça do Rio para garantir o pagamento das indenizações. Várias vítimas conseguiram receber o dinheiro. Outras, no entanto, ainda aguardam a venda de imóveis do ex-deputado.

 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

 






Você pode gostar