Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Brasil

Saúde pretende aumentar número de médicos intensivistas em unidades hospitalares

Questionada a respeito da falta de intensivista, a presidente da AMIB respondeu que a formação de grupos médicos é muito importante

Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil

A presidente da Associação de Medicina Intensivista Brasileira (AMIB), Suzana e o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga falaram nesta terça-feira (13) com a imprensa na portaria do Ministério da Saúde. Durante a entrevista, foi revelado o plano de aumento de medicos intensivistas em unidades hospitalares para trabalhar no combate a Covid19.

De acordo com Suzana, o plano é de curto e meio prazo. “O objetivo é capacitar mais os profissionais que estão à beira dos leitos, aumentar as vagas de residência médica, além da procura e do interesse de novos agentes de saúde.

Em seguida, a autoridade respondeu que a expectativa é de que o aumento aconteça no período de 3 meses. “A ideia é 3 meses par aque a gente consiga aumentar essas vagas. Mas, antes disso, já estamos discutindo ações de capacitação dos profissionais que já estão atuando”, frisou Suzana.

Questionada a respeito da falta de intensivista, a presidente da AMIB respondeu que a formação de grupos médicos é muito importante, além de alegar que a ausência de representantes pode impactar nos trabalhos realizados.

Já o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, reforçou sobre o fortalecimento na instalação de novos leitos. Em seguida, o chefe da pasta destacou que é preciso ter diálogo entra os órgãos para que o enfretamento da pandemia de Covid-19 seja enfrentada.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE






Você pode gostar