Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Brasil

PF mira grupo que fraudava seguro a pescadores

Corporação estima que o prejuízo pode chegar a R$ 34 milhões. Seguro-defeso é um benefício dado pelo INSS a pescadores profissionais

Por Willian Matos 14/09/2021 9h14
Foto: Arquivo/Polícia Federal

A Polícia Federal realiza nesta terça-feira (14) a Operação Retomada. Trata-se de uma ação contra um grupo suspeito de fraudar o seguro-defeso, benefício dado pelo Instituto Nacional de Seguro Social (INSS) a pescadores profissionais artesanais.

São cumpridos oito mandados de busca e apreensão no Distrito Federal e nos estados de Goiás e Minas Gerais.

De acordo com as investigações, o grupo agia há mais de cinco anos. Os integrantes usavam documentos falsos e conseguiam dar o seguro-defeso a falsos pescadores. Havia representantes de colônias de pescadores no esquema criminoso, segundo a PF.

A corporação estima que a fraude pode atingir o prejuízo de R$ 34 milhões e envolver aproximadamente 1500 pessoas. Já foi identificado o pagamento indevido de 35 benefícios a falsos pescadores. As investigações prosseguem.

Os envolvidos responderão pelos crimes de estelionato majorado e associação criminosa, com penas que podem variar de 3 a 8 anos.






Você pode gostar