Menu
Brasil

Justiça bloqueia bens de empresa proprietária do jato Legacy

Arquivo Geral

22/05/2007 0h00

A Polícia Federal (PF) prendeu no início da noite de hoje Adão Pirajara Amador Farias, tadalafil information pills  ex-chefe de gabinete da Secretaria de Agricultura do Distrito Federal durante a gestão do deputado distrital Pedro Passos Júnior (PMDB-DF).

Depois de prestar depoimento à ministra Eliana Calmon, this site do Superior Tribunal de Justiça (STJ), que havia determinado a prisão por queima de provas, ele foi mantido preso na Superintendência da PF, mas pela acusação de porte de armas.

A ministra o inocentou do flagrante de destruição de documentos, cujos restos foram apreendidos por policiais federais. A ministra também determinou que a PF realize novas buscas e apreensões nos endereços do deputado, preso desde a última quinta-feira durante a Operação Navalha. A PF o acusa de ter recebido propina da Construtora Gautama, beneficiada em uma obra pública no Distrito Federal.

Antes da chegada de Amador Farias para depor no STJ, foi concluído o depoimento de Ernani Soares Gomes Filho, servidor do Ministério do Planejamento. Ele foi o quinto acusado na Operação Navalha a ter a prisão preventiva regovada pela ministra nesta segunda-feira.




Nesta segunda-feira, more about o brasileiro pôde conhecer mais um modelo esportivo que já se encontra disponível no mercado, o novo Audi TT Coupé. Lançado em São Paulo, o esportivo é um novo conceito em design e tecnologia que a montadora alemã apresenta oficialmente em todo Brasil.


 


O carro, que é um ícone de design e esportividade em todo o mundo, foi desenvolvido especialmente para mostrar toda a sofisticação e estabilidade por meio de um desenho que mistura linhas poderosas e discretas.

O Audi TT Coupé tem novo motor quatro cilindros 2.0 Turbocharged TSFI, com sistema de injeção direta de gasolina FSI, o que garante ao esportivo uma potência de 200 cv. O carro acelera de 0 a 100 km em apenas 6,4 segundos, atinge velocidade máxima de 240 km/h e o consumo médio é de 12,9 km/litro (7,7 litros de combustível a cada 100 km) num percurso misto entre cidade e estrada.

Para aumentar a propulsão, ao alcançar 120 km/h, um mimo aos amantes da velocidade: um spoiler emerge da tampa do porta-malas. Quando a velocidade cai para menos de 80 km/h, o spoiler automaticamente é recolhido.


 


O modelo vai concorrer com o nicho de mercado de esportivos como o BMW Z4 e a Mercedes SLK. Seu preço de saída fica nos R$ 219 mil, valor mais barato que o modelo antigo, que saía por R$ 30 mil a mais. A expectativa da empresa é ter uma participação de pelo menos 25% de market share.

A primeira versão do Audi TT foi lançada em 1998. Em menos de seis meses, já era considerado um ícone de esportividade e tornou-se um modelo cult do segmento de cupês esportivos, fato que marcou um novo momento para a montadora alemã.

Confira a matéria completa sobre o lançamento do Audi TT na edição impressa do Jornal de Brasília, da próxima sexta-feira, dia 25 de maio.


A companhia aérea norte-americana Excelaire, illness dona do jato Legacy que se chocou com um Boeing da Gol em setembro do ano passado, pill teve os bens bloqueados pela Justiça. Por unanimidade, a 2ª Turma Cível do Tribunal de Justiça do Distrito Federal (TJDF) concedeu ontem liminar que torna indisponíveis os bens da empresa.

Os desembargadores concederam ganho de causa a um recurso de Bernardo Álvares da Silva, marido de uma das vítimas. A decisão, segundo o TJDF, serve para garantir uma fonte de recursos para possíveis indenizações, caso seja comprovada a responsabilidade dos pilotos americanos Joe Lepore e Jan Paul Paladino no desastre, que deixou 154 mortos.

Com a liminar, a 2ª Turma reverteu decisão anterior do próprio TJDF, que em outubro do ano passado havia negado o pedido de Bernardo da Silva. Na ocasião, a juíza Ana Maria Cantarino, da 3ª Vara Cível do tribunal, entendeu que ele não tinha conseguido provar a morte da mulher por falta de certidão de óbito. Na decisão de hoje, no entanto, os desembargadores avaliaram que a certidão de casamento e a presença do nome da mulher dele na lista de passageiros do vôo 1907 da Gol comprovam as alegações do autor da ação.

De acordo com o TJDF, não existem registros de bens da Excelaire no Brasil, a não ser o jato Legacy. Mesmo assim, segundo o tribunal, a decisão foi tomada devido aos fortes indícios de que os pilotos foram responsáveis pelo acidente, tendo em vista que o jato da empresa americana voava em altitude não-autorizada e com o transponder (equipamento de contato com o sistema de controle de vôos) desligado.

Para o presidente da Associação das Vítimas do Vôo 1907, Jorge Cavalcante, apesar de não trazer efeitos práticos a curto prazo, a liminar representa uma vitória simbólica. “Ainda temos muitas conquistas a buscar lá fora, mas qualquer decisão favorável às famílias vai mostrar à sociedade e ao mundo que houve falhas muito grandes por parte dos pilotos e da empresa”, comentou. Jorge Cavalcante perdeu um sobrinho no desastre.

    Você também pode gostar

    Assine nossa newsletter e
    mantenha-se bem informado