Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Brasil

Gestantes: Saúde recomenda intercambialidade de vacinas contra a covid-19

Segundo a secretária, é preferível que a segunda dose seja da Coronavac ou Pfizer

Por Geovanna Bispo 26/07/2021 2h27

O Ministério da Saúde recomendou a intercambialidade de vacinas contra a covid-19 para gestantes e puérperas que tomaram a primeira dose da AstraZeneca. A informação foi passada pela Secretária extraordinária de enfrentamento a covid-19, Rosana Leite, nesta segunda-feira (26).

Segundo a secretária, é preferível que a segunda dose seja da Coronavac ou Pfizer. Ainda assim, Rosana alertou para que essa troca seja feita apenas para as gestantes e puérperas.

Em maio, após uma gestante no Rio de Janeiro falecer depois de ter sido imunizada com a vacina da AstraZeneca, a pasta sugeriu que as aplicações de todas as vacinas fossem suspensas para grávidas e puérperas.

Sobre uma futura terceira dose, a secretária afirmou que o ministério ainda está estudando a possibilidade do reforço no ano que vem ou mais para frente.

Butantan

Também nesta segunda, o Instituto Butantan entregou mais de 1,5 milhões de vacinas, através do Programa Nacional de Imunizações (PNI). O contato do instituto com a pasta prevê 100 milhões de doses até dezembro.

Na última sexta-feira (23), a Saúde recebeu 3,8 milhões de doses da vacina AstraZeneca entregues pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz). Além dessas, mais de 4 milhões foram produzidas pelo Instituto Serum, na Índia.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE






Você pode gostar