Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Brasil

Dr. Jairinho é investigado por agressões a três crianças

Ex-namoradas de Jairo relatam agressões aos filhos delas. Jairinho está preso desde o último dia 8

Foto: Reprodução

O vereador Dr. Jairinho é investigado por agressões a três crianças diferentes. Com o novo depoimento de uma ex-namorada de Jairinho, Débora Melo Saraiva, subiu para três o número de casos suspeitos.

Jairinho e a atual namorada, Monique Medeiros, estão presos desde 8 de abril por suspeita de homicídio duplamente qualificado do filho de Monique, Henry Borel, de 4 anos.

Além de Henry, Jairo teria cometido agressões contra o filho de Débora, que tinha 3 anos à época. A criança contou que Jairinho colocou um papel e um pano na boca dele e disse que ele não poderia engolir. O menino teria afirmado então que Jairinho o deitou no sofá da sala, ficou em pé no sofá e apoiou todo o peso do corpo no menino com o pé.

Outra ex-namorada de Jairinho também acusa o vereador de agressão a uma criança que hoje tem 13 anos. “O Jairinho que eu conheço, que a minha filha descreve, que fez o que fez com ela, eu hoje oro a Deus pelo livramento de não ter sido ela [que morreu]. Porque ele podia ter matado a minha filha”, disse a ex-namorada, ao programa Fantástico, da TV Globo. A mulher, que prefere não ser identificada, também depôs à polícia.

Diretor do Departamento-Geral de Polícia da Capital (DGPC), Antenor Lopes disse que a prisão de Jairinho e Monique Medeiros foi importante para que testemunhas trouxessem novos fatos à 16ª DP (Barra da Tijuca).

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

“Foi muito importante o pedido de prisão temporária feito pela delegado Henrique Damasceno à justiça, porque após as prisões do casal, as testemunhas vêm comparecendo e apresentando, sim, novas versões, trazendo temores, e corrigindo seus depoimentos, e agora desta vez trazendo fatos que comprovam aquela linha de homicídio duplamente qualificado”, disse Antenor, ao G1.






Você pode gostar