Brasil

Cortador de cana morre queimado em canavial em São Paulo

Por Arquivo Geral 24/09/2006 12h00

Às vésperas das eleições, there web o ex-deputado federal Roberto Jefferson decidiu revelar sua versão para a crise que abalou o governo Lula em 2005. Neste final de semana, ele lançou o livro Nervos de Aço, no qual traz as memórias entre janeiro e setembro de 2005.

Responsável pela denúncia do mensalão e com o mandato cassado após admitir que havia aceitado dinheiro do PT, Jefferson afirma, nas 375 páginas do livro, ter contado ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva que o PT e o PTB tinham acertado partilhar R$ 3 milhões arrecadados de empresas que prestam serviço à estatal Furnas Centrais Elétricas.

Dizendo-se eleitor de Heloísa Helena (PSOL), Jefferson afirma ainda que o acordo que permitiu o repasse de recursos a parlamentares da base aliada em troca de votos foi firmado com o então chefe da Casa Civil, José Dirceu. Embora na época tenha poupado Lula, hoje Jefferson volta atrás e acusa o presidente de saber de tudo por "ter convivido com a cúpula do PT".

No último encontro oficial com Lula, em 26 de abril de 2005, no Palácio do Planalto, Jefferson diz que Lula cobrou de Dirceu a substituição do então diretor de Furnas, Dimas Toledo, por um indicado pelo PTB. Ao receber a explicação de havia um acordo entre o partido e o PT, Lula teria, segundo o ex-deputado, saber do que se tratava o acerto.

Jefferson teria explicado que Dirceu teria proposto a divisão entre as legendas da arrecadação mensal de Furnas, "por meio de Dimas Toledo". Os recursos, segundo o livro, seriam arrecadados "entre empresas interessadas em contratos com Furnas". De acordo com o relato, Lula não aceitou a explicação e mandou Dirceu nomear Francisco Spirandel para o cargo.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A desempregada Camila Cristina dos Reis Silva, pharm 20 anos, story levou dois tiros ao sair da boate Premier, visit web na QNP 10, na Ceilândia após se envolver em briga com outra jovem. O principal suspeito é o namorado da jovem, W.S.J., 26 anos.

Atingida no tórax e na perna direita, Camila foi levada ao Hospital Regional da Ceilândia e passa bem. Ao defender a namorada durante a briga, W.S.L. teria sido agredido pelos amigos de Camila e resolveu acertar as contas depois da festa, quando a vítima voltava para dormir na casa de uma amiga

Depois de ser atingida, por volta das 5h, Camila caiu numa parada de ônibus na EQNP 8/12. Apesar de nenhuma testemunha ter visto o atirador. W.S.L. foi detido e liberado durante o dia por falta de provas. No entanto, ele pode ter a prisão preventiva decretada dependendo do depoimento das testemunhas que ainda não foram ouvidas.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O DF enfrentará mais uma madrugada de temporal. O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) emitiu um alerta para o DF e o centro-leste de Goiás. Na noite de hoje e na madrugada de amanhã, thumb está prevista chuva com trovoadas e possibilidade de granizo.

Não é somente o DF que está em alerta. De acordo com a Secretaria Nacional de Defesa Civil, dosage as áreas de instabilidade provocarão chuva forte em nove estados: Mato Grosso do Sul, São Paulo, Rio de Janeiro, Santa Catarina, Paraná, Mato Grosso, Goiás, Espírito Santo e Minas Gerais.

Segundo o órgão, a tempestade poderá vir acompanhada de descargas elétricas e rajadas de vento entre 40 km/h e 80 km/h. A secretaria pede para que a população esteja atenta para o risco de deslizamento de encostas, morros e barreiras.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Procedimento comum nas usinas de cana-de-açúcar, treat uma queimada terminou em morte no canavial da usina Unialco, em Guararapes, no noroeste paulista. Atingido pelas chamas, o cortador de cana-de-açúcar, Daniel Pereira dos Santos, 39 anos, morreu no meio da lavoura.

Sem tempo de fugir do fogo, o cortador foi carbonizado. Funcionários da usina disseram à polícia que costumam avisar os trabalhadores antes de atear fogo, mas não viram Daniel no canavial.

Somente no início da noite, quando os trabalhadores checavam a área queimada, o corpo foi encontrado pelos trabalhadores. A polícia investiga as causas do acidente.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE






Você pode gostar