Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Brasil

Comissão de Turismo vai discutir realização do carnaval em 2022

O presidente da comissão de Turismo da Câmara apresentou, na última quarta, 24, um requerimento para discutir a viabilidade da festa em 2022

Foto: Prefeitura do Estado de São Paulo

Com a proximidade do carnaval e a possibilidade de uma 4ª onda de contágio da Covid-19, a realização do evento preocupa. O deputado Bacelar (Podemos/Ba), presidente da comissão de Turismo da Câmara apresentou na última quarta-feira, 24, um requerimento para discutir a viabilidade do carnaval em 2022. A festa tradicional está prevista para acontecer entre os dias 19 de fevereiro a 6 de março.

Bacelar lembrou que dezenas de prefeituras já cancelaram a festa, mas ainda permanece no calendário de tantas outras cidades brasileiras. Para ele, a decisão de realizar ou não o maior festejo país precisa ser nacional e não municipal. “Esta é uma decisão que precisa partir da Anvisa ou do ministério da Saúde. Não podemos deixar nas mãos dos mais de 5 mil prefeitos.” ponderou.

Ainda que a imunização completa de brasileiros e brasileiras tenha chegado a cerca de 61% da população, o temor do parlamentar é de que o surto de contaminações que tomou conta da Europa atinja o Brasil após as aglomerações. “É uma questão séria e que precisamos agir com cautela. Sei que a economia fica prejudicada, mas temos alternativas. Tramita na casa o PL 4219/20, mais conhecido como Lei Moraes Moreira, que prevê o pagamento de um auxílio emergencial aos trabalhadores do carnaval e São João” destacou.

A proposta foi aprovada por unanimidade, elogiada pelos membros da comissão e subscrita pelos deputados Newton Cardoso Jr (MDB-MG), Felipe Carreras (PSB-PE), Herculano Passos (MDB-SP), Paulo Guedes (PT-MG) e André Abdon (PP-AP).

Para o Newton Cardoso Junior, o debate é essencial já que o país recebe turistas europeus para o Carnaval, o que dificulta o controle das medidas de segurança necessárias.

A intenção é que sejam convidados representantes dos ministérios do Turismo, Saúde, Anvisa, do Fórum Nacional dos Secretários e Dirigentes Estaduais do Turismo (Fornatur), da Associação Nacional dos Secretários e Dirigentes Municipais de Turismo (Anseditur), e da Confederação Nacional dos Municípios (CNM).

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE








Você pode gostar