Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Brasil

Cachorro assustado com fogos de artificio morre ao tentar entrar em casa pela janela

Thois estava no quintal e pulou a janela para entrar na casa. Ele se machucou com o vidro da janela, teve hemorragia e morreu

Foto: Arquivo pessoal

Na noite desse sábado, 27, durante o jogo da final da Copa da Libertadores da América, um cachorro morreu ao ficar gravemente ferido, em Jaciara (MT). O animal, da raça border collie, ficou assustado com o barulho e tentou passar do quintal para a casa através de uma janela.

O cachorro, de quatro anos, conseguiu entrar na casa, mas se cortou no vidro da janela.

Quando Maiki Aperecido Rodrigues de Souza chegou em casa, se deparou com uma cena de terror. Thois, seu cachorro de quatro anos, estava com cortes profundos e hemorragia.

O tutor trabalha fora o dia todo, e que não sabia o que estava acontecendo. Quando chegou em casa, o animal estava muito ferido, mas ainda com vida.

“Infelizmente eu trabalho o dia todo, saí de casa ontem às 7h da manhã e cheguei por volta de 21h, 22h, e cheguei e o encontrei daquele jeito. Tentei ligar para a veterinária, mas não atendeu. Tentei fazer o possível para salvá-lo, mas não teve o que ser feito, porque ele se cortou ainda mais, porque os fogos continuavam. O abracei no chão, para ele não se debater ainda mais”, contou Maiki, que trabalha como agente funerário.

Thois morreu logo depois que Maiki chegou em casa.

Fogos, não

Um projeto apresentado na Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT), em 2019, pretendia proibir a queima e soltura de fogos de artifício, bem como artefatos pirotécnicos que emitam som em alta intensidade, em todo o estado. No entanto, não foi aprovado.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Em algumas cidades do estado, existe lei municipal que proíbe a soltura de fogos, como em Sorriso.

Em 2019, foi sancionada uma lei que impede a queima de fogos de artifício, em Sorriso, a 420 km de Cuiabá. Quem descumprir a lei prevê está sujeito à multa de R$ 2 mil a quem descumprirem. Valor que pode dobrar em caso de reincidência. A fiscalização deve ser feita por agentes da prefeitura.








Você pode gostar