Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Notícias

Aprovada para menores, Coronavac tem quase 15 milhões de doses paradas

O uso do imunizante nessa faixa etária foi aprovado nesta quinta-feira (20) pela Anvisa

Por FolhaPress 20/01/2022 3h59
Vacina CoronaVac no HUB. Foto: Vítor Mendonça/Jornal de Brasília Foto: Vítor Mendonça/Jornal de Brasília

O Instituto Butantan tem quase 15 milhões de doses de Coronavac paradas e que podem ser destinadas à vacinação contra a Covid-19 no público de 6 a 17 anos. O uso do imunizante nessa faixa etária foi aprovado nesta quinta-feira (20) pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária).

“[As quase 15 milhões de doses] não foram contratadas ainda por ninguém”, afirmou o instituto, por meio de assessoria de imprensa.

O Butantan também informou que, assim que receber aval da Anvisa, “vai atender a demanda, seja de Governo Federal ou estadual, de quem precisar. A nossa condição de produção é a condição de atender qualquer demanda”.

O instituto, no entanto, não conta com o IFA (Insumo Farmacêutico Ativo) para a produção de novas doses da Coronavac atualmente no país.

O insumo é essencial para o desenvolvimento de vacinas e, no caso da Coronavac, é produzido pela biofarmacêutica chinesa Sinovac. Sem o IFA, a produção do imunizante é estagnada.

“Nós vamos produzir vacina de acordo com a demanda, portanto, neste momento, não há IFA no Butantan. Já temos esses (sic) quase 15 milhões de vacina (sic), temos que aguardar os pedidos”, disse o órgão.

Outra questão é a data de validade, prevista para agosto deste ano, das doses paradas. Caso não sejam comercializadas, elas podem ser perdidas.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

De acordo com o instituto, em contrapartida, esse é um fator que concerne a outros entes governamentais. “A aplicação em crianças e adolescentes antes do prazo de vencimento depende da distribuição e logística de aplicação dos municípios”, disse.

A aprovação da Coronavac para crianças pode ser útil para acelerar a vacinação dos mais jovens. Segundo uma estimativa do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), em 2021, havia 20,4 milhões de pessoas com 5 a 11 anos. No entanto, a vacina é aplicada em duas doses, dobrando a quantidade de imunizante necessário para a faixa etária.

Atualmente, além da Coronavac, somente a Pfizer tem autorização para ser aplicada em crianças e adolescentes. Para estes últimos, a farmacêutica teve a aprovação da Anvisa em junho de 2021. A dose dessa faixa etária é semelhante à aplicada em adultos.

Para crianças de 5 a 11 anos, a autorização foi dada em dezembro do ano passado, e a dose é diferente da aplicada em outras faixas etárias.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

No momento, o Ministério da Saúde recebeu 2,4 milhões de doses pediátricas da Pfizer. Metade foi enviada pela pasta aos estados, conforme dados do Painel de Distribuição de Vacinas do ministério.

O pedido do Butantan à Anvisa consistia na autorização da Coronavac para pessoas a partir de três anos, mas a agência reguladora entendeu que não existem dados suficientes para reduzir a vacinação até essa faixa etária, permitindo somente para aqueles com mais de seis anos.

A avaliação também vetou o uso do imunizante em crianças e adolescentes imunocomprometidos.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE








Você pode gostar