Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Na Hora H!

Vice-governador do MT ofereceu dinheiro para que mulher negasse agressões, diz vítima

Viviane Pivetta conta que as agressões ocorreram no dia 7 de julho, quando os dois estavam em uma casa em Itapema-SC

A advogada Viviane Cristina Kawamoto Pivetta, mulher do vice-governador de Mato Grosso, Otaviano Pivetta, afirmou ter sido agredida pelo companheiro. Otaviano teria ainda feito uma oferta em dinheiro para tentar convencê-la a não denunciar o caso.

Viviane Pivetta conta que as agressões ocorreram no dia 7 de julho, quando os dois estavam em uma casa do vice-governador em Itapema-SC. O casal tentou reatar a relação, mas desistiram após interferência de terceiros, conta a mulher. “Eu fui no escritório dele, nós conversamos, ele me pediu perdão, me pediu desculpas e pediu para voltarmos. Eu aceitei por amor’, disse, em entrevista à Gazeta Digital, de Cuiabá.

O diálogo aconteceu no escritório de Pivetta, na presença do advogado Pascoal Santullo, segundo Viviane. Ela afirma que uma ligação da secretária de Estado de Comunicação, Laíce Souza, a fez desistir da reconciliação. “Ela [Laíce] ligou e não sabia que o Pascoal Santullo tinha colocado no viva voz. Então ela disse para o Pascoal se eles [Pivetta e Santullo] estavam abertos a soltar ‘uma bolada’ para calar a minha boca e eu assumir tudo. Para calar a boca dessa mulherzinha”, contou Viviane.

Isso a fez desistir da reconciliação. “Eu não me vendo. Eu prefiro ficar com a minha dignidade. Eu tenho filhos, eu falo 3 idiomas, sou advogada, não fico atrás de dinheiro”, afirmou.

O político foi indiciado por lesão corporal contra a mulher, cometida em Itapema, no litoral catarinense. Ele nega o crime. NO dia da agressão, o vice-prefeito contou que

a mulher havia se machucado ao tentar morder uma de suas mãos. Ele pagou uma fiança de R$ 6,6 mil e deixou a delegacia na madrugada do dia seguinte. Um laudo do Corpo de Bombeiros de Itapema, divulgado nesta segunda-feira (2), no entanto, comprovou a agressão.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE






Você pode gostar