Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Na Hora H!

Mulher é atingida por tiro na nádega enquanto estava deitada no sofá em SP

Uma mulher de 42 anos foi atingida na nádega por um tiro enquanto estava deitada no sofá de casa, no bairro Pae Cara, em Guarujá

Foto: Arquivo Pessoal

Uma mulher de 42 anos foi atingida na nádega por um tiro enquanto estava deitada no sofá de casa, no bairro Pae Cara, em Guarujá, no litoral de São Paulo. O disparo foi amortecido por algumas moedas que estavam no bolso da vítima com isso o projétil a acertou de raspão. Apesar de ter escapado da morte, ela ressalta ainda estar assustada com a situação.

A vítima contou que assistia TV quando o projétil entrou pelo teto portanto, poderia ter atingido a cabeça em vez da nádega ou até mesmo uma criança.

Três moedas no bolso dela amorteceram o impacto do disparo, sendo que uma ficou amassada.

A mulher conta que na hora ficou inchado, e ela sentiu muita dor e queimação. Ela relata que o tiro veio após barulho de fogos.

Entenda o caso

Na noite de domingo, 03, policiais militares foram acionados ao pronto-socorro do distrito de Vicente de Carvalho, para atender a ocorrência envolvendo uma vítima de disparo de arma de fogo.

Na unidade de saúde, a vítima disse aos policiais deitada no sofá e, após ouvir um barulho semelhante ao de fogos de artifício, sentiu ter sido atingida na nádega, do lado direito.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Após receber atendimento médico, a mulher foi encaminhada à Delegacia de Guarujá, onde o caso foi registrado como lesão corporal. O projétil foi apreendido e encaminhado para exame pericial. Uma guia de exame de corpo de delito no Instituto Médico Legal (IML) foi expedida à vítima.

Em nota, a Prefeitura de Guarujá informou que a paciente foi atendida no pronto-socorro de Vicente de Carvalho (PSVC) após sofrer um ferimento por arma de fogo no glúteo e que, após atendimento médico, foi identificado que a bala havia ficado presa em uma moeda.

Ainda segundo a administração municipal, como não houve ferimento grave e a paciente estava consciente e estável, não houve necessidade de transferência hospitalar. A vítima recebeu alta após orientações.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE








Você pode gostar