Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Na Hora H!

Mãe e filha são mortas a tiros em aldeia indígena

A mãe e uma filha de 11 anos morreram após serem baleadas. Outro filho de 12 anos também ficou ferido

Uma família indígena da aldeia Taquaperi da etnia Guarani Keowa, no município de Coronel-Sapkaya, na divisa do estado de Mato Grosso Sul com o Paraguai, foi vítima de tiroteio no domingo (25). A mãe e uma filha de 11 anos morreram após serem baleadas. Outro filho de 12 anos também ficou ferido.

Segundo o delegado de plantão Edgard Punsky, logo após o ataque, a polícia recebeu uma ligação e foi para a aldeia com a equipe e técnicos do Samu. Lá, foram confirmadas as mortes da mãe e da filha, e o menino de 12 anos foi resgatado, embora ferido, ainda estava acordado.

Ele foi levado para um hospital. Sua saúde ainda não foi relatada. Segundo o delegado, o pai da família também estava na aldeia quando ocorreu o ataque, mas conseguiu escapar. A polícia ainda está tentando falar com este homem, que se acredita ser a chave para a compreensão do crime.

Na manhã de domingo, uma liderança da aldeia prestou depoimento e informou que a motivação pode ter sido por questões religiosas. “Esta liderança nos disse que uma outra família indígena, paraguaia, teria cometido o atentado. A família que foi vítima teria sido acusada pelos suspeitos de ‘trabalhar’ com magia negra e teriam feito um feitiço para a morte de um parente deles”, confirmou o delegado.

“O crime é muito recente e ainda não temos nem o resultado total da perícia ainda. Precisamos conversar com o pai da família, também com a menina que está no hospital, para avaliarmos toda a situação e elucidarmos o que aconteceu”, detalhou o delegado






Você pode gostar