fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Na Hora H!

Jovem negra é acusada por policiais de roubar o próprio celular

Família atua em projeto social que atende crianças carentes da região

Avatar

Publicado

em

Foto: Reprodução/TV
PUBLICIDADE

Uma jovem, de 21 anos, foi abordada por alguns policiais quando estava a caminho da casa de uma missionária, a fim de realizar um estudo bíblico. Durante a ação, os militares acusaram a moça de roubar o próprio celular. Mesmo após ela mostrar as conversas com o pai, os agentes persistiram na abordagem.

O pai dela, Matheus Barros, denunciou o caso, que ocorreu na quarta-feira (2). A Polícia Militar abriu uma sindicância para investigar a abordagem dos militares.

O pai da jovem relatou ainda que ela estava chegando na comunidade do Cordoeira-RJ quando foi abordada. A família atua em um projeto social que atende crianças carentes da região.

Matheus presenciou a ação dos dois policiais. Segundo ele, após deixar a filha no local onde ocorreria o estudo bíblico, a jovem foi abordada por dois policiais.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Ela estava com o celular na mão e foi indagada pelos agentes.

“Já na indagação, de cara, eles perguntam ‘de quem você roubou esse telefone?’. Aí ela precisou abrir conversas no telefone e mostrar conversas minhas, a nota, o recibo, o código de rastreio. E eles continuaram a duvidar e perguntaram pra ela com que dinheiro ela ia pagar. Ela tirou um cachepot da bolsa e mostrou que faz pra vender”, disse Matheus em entrevista ao RJTV.

Cachepots são recipientes decorativos para plantas que a garota vende para conseguir uma renda extra para a família. Mesmo após ouvir as explicações da moça, os policiais insistiram na abordagem. Segundo Matheus, os militares liberaram a jovem apenas quando apareceram mais pessoas no local.

O pai chegou a postar um relato nas redes sociais. Matheus e a filha devem prestar depoimento nesta quinta-feira (10).




Leia também


Publicidade
Publicidade
Publicidade