Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Na Hora H!

Jovem com rosto deformado e sem um dos olhos luta pela vida

O jovem Geovane Carvalho dos Reis, de 18 anos, luta pela vida ao enfrentar um tumor raro que se desenvolveu em seu rosto

Foto: arquivo pessoal

O jovem Geovane Carvalho dos Reis, de 18 anos, luta pela vida ao enfrentar um tumor raro que se desenvolveu em seu rosto. O câncer fez com que ele tivesse que retirar parte da face e perdesse um dos olhos.

Morador de Praia Grande-SP Geovane fez um primeiro procedimento para retirada do sarcoma, mas o tumor voltou a crescer. Os primeiros indícios do mixofibrossarcoma epitelioide grau 3 apareceram, segundo a família, no fim do ano passado.

“O caroço começou a surgir no rosto dele em outubro do ano passado, mas era bem pequenininho, e pensamos que fosse qualquer outra coisa. Os médicos, a princípio, acharam até que era do siso. Mas, quando o caroço começou a crescer, ficamos preocupados”, relata a irmã de Geovane, a artesã e empreendedora Graciela Carvalho Reis de Menezes, 40 anos, ao portal G1.

O primeiro exame resultou em um laudo inconclusivo. A segunda biópsia apontou um tumor benigno. Contudo, um terceiro médico, especializado em cabeça e pescoço, disse que o câncer era maligno. “O médico queria ver se teria uma outra alternativa, sem ter que tirar o olho dele. Porque era uma cirurgia muito difícil, de até 15 horas, para retirar o tumor e reconstruir a face”, explica Graciela.

Como o tumor não parava de crescer, foi necessária a cirurgia e retirada de um dos olhos. “Não foi só o globo ocular, foi toda a estrutura do olho, então, não tem como ter transplante. Ele também perdeu uma parte da face.”

Apesar do sério procedimento, Graciela conta que Geovane nunca se deixou desanimar. “Em meio a um momento tão difícil, o Geovane nos impressionou pela coragem, a gente achou que ele fosse desabar, mas não”, diz.

“Ele disse que iria parar de chorar, fazer o tratamento, e com muita fé, se curar e voltar para casa. Não sei de onde tirou tanta força, e aquilo também nos deu muita coragem para seguir em frente. Teve uma noite que os médicos acharam que ele poderia partir, devido a uma piora que ele teve, até nos chamaram para ir vê-lo, mas ele conseguiu superar. Ele é muito guerreiro, um exemplo para todos nós”, destaca.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE








Você pode gostar