fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Na Hora H!

Jornalista internada com Covid-19 tem celular furtado em hospital pouco antes de morrer

Karina chegou a denunciar o furto pouco antes de solicitar uma transferência para o Hospital de Clínicas, na mesma cidade

Avatar

Publicado

em

Foto: Reprodução
PUBLICIDADE

A jornalista Karina Araújo, de 48 anos, teve o celular roubado enquanto estava internada no Hospital Pedro I, para realizar um tratamento contra a Covid-19. Ela veio a óbito nessa terça-feira (8).

A Secretaria de Saúde de Campina Grande-PB investiga o caso. Karina chegou a denunciar o furto pouco antes de solicitar uma transferência para o Hospital de Clínicas, na mesma cidade. Ela conseguiu ser transferida, mas faleceu nessa terça-feira (8). A pasta não informou se os casos de furto são recorrentes na unidade.

A jornalista se dirigiu até o Hospital Pedro I com sintomas da Covid-19 e permaneceu internada na enfermaria da unidade até a última segunda-feira (7), quando foi transferida para o Hospital de Clínicas.

No Hospital Pedro I, a paciente não chegou a ser tratada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI). No entanto, após realizar um pedido de transferência para o Hospital de Clínicas, Karina recebeu atendimento da UTI assim que chegou.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A Secretaria Municipal alega que a paciente recebeu todo tratamento necessário para a doença e, enquanto estava lá, não havia necessidade de internação na UTI.




Leia também


Publicidade
Publicidade
Publicidade