fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Na Hora H!

Esquema de propina entre deputado e prefeito na Paraíba, é revelado em vídeos

pagamentos de propinas e licitações fraudulentas no município de Uiraúna foram revelados no último domingo (12), em uma reportagem do programa Fantástico, da TV globo

Avatar

Publicado

em

PUBLICIDADE

Novos vídeos de um esquema de corrupção que desviou verba pública com pagamento de propinas e licitações fraudulentas no município de Uiraúna foram revelados no último domingo (12), em uma reportagem do programa Fantástico, da TV globo.

Segundo as reportagens do programa, o desvio foi feito justamente em obras que poderiam solucionar a falta de água da região, problema grave que passam os moradores locais. O deputado federal Wilson Santiago (PTB) e o prefeito João Bosco Fernandes (PSDB), de Uiraúna, são inveestigados pela Polícia Federal.

Segundo as autoridades, aproximadamente R$ 1 milhão foi pago a título de propina para o deputado e R$ 600 mil ao prefeito. João Bosco está em seu quinto mandato não consecutivos como prefeito do município de cerca de 15 mil habitantes. Já Wilson Santiago está no seu terceiro mandato na Câmara dos Deputados.

A construção de um sistema de tubulações que levaria água da Lagoa do Arroz, em São José do Rio do Peixe, até o Açude Capivara, em Uiraúna, é esperada pelos moradores da região. Ela teve a construção aprovada em 2017 pelo Ministério do Desenvolvimento Regional e poderia abastecer 11 cidades da região.

Ao preço de R$ 24,8 milhões, a obra deveria ter sido concluída em junho do ano passado. Mas, até agora, com R$ 17 milhões já liberados, pouco foi feito. Muito por causa disso, o açude, tecnicamente, entrou em risco de colapso, de tão seco que ele está.

A Polícia Federal revelou como funciona  o esquema. Comandado pelo empresário George Barbosa, dono de uma construtora que já realizou duzentas obras públicas, ele teria sido beneficiado pela Prefeitura de Uiraúna e vencido uma licitação fraudulenta.

Ainda de acordo com as autoridades, 10% do valor total foi parar com o deputado federal e 5% do valor foi para o prefeito. O esquema funcionou até setembro do ano passado, quando George procurou a Polícia Federal. Ele fez um acordo de delação premiada e depois disso passou a gravar as entregas de propina.

Em sua defesa, os advogados de Wilson Santiago afirmam que ele nunca recebeu propina e que não tem conhecimento de que seus assessores tenham recebido.  Em nota, os advogados de George Barbosa disseram que o empresário resolveu “colaborar com a justiça para corrigir condutas avaliadas como ilícitas”. George também aguarda o processo em liberdade.

Já o prefeito João Bosco Fernandes está preso há três semanas e se licenciou do cargo. O vice-prefeito, que é sobrinho de Wilson Santiago, assumiu o cargo. A defesa do prefeito informou que só se manifestará após conhecimento e análise dos conhecimentos da denúncia.


Leia também
Publicidade
Publicidade
Publicidade