fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Na Hora H!

Em Luziânia, bebê com hidrocefalia e lábio leporino é adotada após ser deixada em abrigo pelos pais

Em junho deste ano, a criança foi deixada no abrigo após os pais biológicos afirmarem ao Conselho Tutelar que não tinham condições psicológicas e financeiras para cuidar dela

Avatar

Publicado

em

Foto: Reprodução/TV
PUBLICIDADE

Uma empresária adotou uma menina de 1 ano e três meses que foi deixada pelo pais em um abrigo de Luziânia, no entorno do Distrito Federal. A criança, que tem hidrocefalia e lábio leporino, esperou cerca de quatro meses para que o processo de adoção fosse concluído.

Em junho deste ano, a criança foi deixada no abrigo após os pais biológicos afirmarem ao Conselho Tutelar que não tinham condições psicológicas e financeiras para cuidar dela. Posteriormente, a menina foi colocada no Cadastro Nacional de Adoção.

A empresária Cristiane Allemany relata que as limitações físicas e mentais da criança aumentaram a vontade de chamar a menina de filha. A menina, batizada de Milena Vitória, faz parte de um sonho.

“A Milena Vitória é um sonho já de anos, lá de trás, até porque eu sou filha única. Então, para ter uma família grande, no Natal, sempre disse que queria três [biológicos] mais um [adotado]”, disse ao Portal G1.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Milena se mudou com a nova família para São Paulo. A assistente social Maria Aparecida Santos Araújo acompanhou todo processo de acolhimento e adaptação da criança. “Eu percebi que já tinha uma afetividade”, contou.

Na terça-feira (10), foi concedida a guarda definitiva de Milena.

“A adoção é um ato de amor e de responsabilidade. Nesse caso, amor e responsabilidade extremos”, afirmou a juíza Célia Regina Lara.




Leia também


Publicidade
Publicidade
Publicidade