Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Na Hora H!

Durante protesto, comerciantes tentam agredir prefeito

O prefeito Mazinho Serafim tentou se defender das agressões que vinham por parte dos comerciantes

Por Beatriz Souza 19/01/2022 8h11

Comerciantes e o prefeito da cidade de Sena Madureira, no interior do Acre, acabaram brigando durante uma manifestação que reivindicavam melhorias na cidade. O prefeito Mazinho Searfim tentou se defender das agressões que vinham por parte dos comerciantes, que xingavam e tentavam agredir ao prefeito com pedaços de madeira. A Polícia Militar foi acionada e conteve o desentendimento.

Uma equipe da Secretaria de Obras da cidade chegou a ir no local para tentar negociar, mas os manifestantes exigiam a presença do prefeito e fecharam a rua. Quando o prefeito foi até o local, a confusão começou.

“Aquilo é politicagem, os caras fecharam o Centro da cidade. Fiz uma drenagem e teve que mexer no asfalto e passou do outro lado da rua, não é nem em frente das lojas deles, mas faz poeira no comércio deles no verão e resolveram fechar a rua”, afirmou Mazinho Serafim.

Agressão

O prefeito confessou que deu uma cabeçada no vereador Francisco Moreira, que estava com os manifestantes, e discutiu com o gestor. Por conta dessa agressão, o vereador registrou um boletim de ocorrência contra o gestor na delegacia do município.

“Eu não queria ir lá, pedi para o comandante da PM e o secretário de Obras para irem lá abrir, mas não abriram. Falaram que só abriam se fosse o prefeito lá. Eu fui e abri do meu jeito. Fui lá conversar, mas um vereador veio para cima de mim, que tem uns dois metros de altura e fiz igual ao jogador francês Zidane e o pau quebrou. Dei uma cabeçada nos peitos dele. Ele está dizendo que foi na cabeçada dele, mas não foi porque ele tem uns dois metros de altura”, recordou.

O prefeito afirmou que tentou o diálogo com os manifestantes, explicando que iria colocar o asfalto que falta no verão, mas não houve entendimento. Segundo ele, os manifestantes. “Pegaram ripa, partiram para cima, mas não tiveram coragem. Dei a cabeçada antes. Dei a cabeçada porque o vereador veio me provocar”, alegou.

Investigações

O boletim de ocorrência foi entregue para o delegado Leonardo Meyohas Neves, que ficará responsável pelas investigações. Leonardo afirmou que vai ouvir todos os envolvidos nos próximos dias.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE








Você pode gostar