fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Na Hora H!

Criança de 6 anos falece após ser atropelada em linha de trem

A criança chegou a ser socorrida, porém não resistiu aos ferimentos

Avatar

Publicado

em

PUBLICIDADE

Otávio Henrique de Almeida Lemos, 6 anos, faleceu, na última sexta-feira (2), após ser atropelado por um trem da SuperVia no bairro de Saracuruna, município de Duque de Caxias.  Segundo informações do Jornal Extra, o menino andava pela linha férrea, perto da estação, no momento em que foi atingido. A criança chegou a ser socorrida, porém não resistiu aos ferimentos.

No dia, Otávio Henrique estava sob os cuidados da madrasta, Tainá Francinete Rodrigues, e não viu que o trem se aproximava. Durante o depoimento da mulher, ela informou que chegou a chamar atenção da criança para que ela não andasse sobre o trilho e que ele não a desobedeceu. O menino acabou sendo atingido por uma composição da extensão Guapimirim que chegava à Estação Saracuruna.

Após o ocorrido, a criança foi atendida pelo Corpo de Bombeiros e encaminhada para o Hospital Adão Pereira Nunes, também em Saracuruna. Por meio de uma nota, a Secretaria Municipal de Saúde e Defesa Civil de Duque de Caxias informou que o menino chegou ao local por volta das 19h20 do mesmo dia e apresentava o quadro de parada respiratória. Os trabalhos de reanimação foram realizados pela equipe, porém sem sucesso, e a morte foi confirmada às 19h45 de sexta-feira. O corpo de Otávio Henrique foi enviado ao IML na manhã seguinte.

De acordo com o 60º Departamento de Polícia, em Campos Elíseos, as investigações estão em andamento para explicar as circunstâncias do ocorrido. Além disso, os parentes da criança da vítima foram ouvidos e outras pessoas ainda devem prestar depoimento. A companheira da mãe de Otávio Henrique, presa em flagrante, foi solta pela Justiça.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Em nota, a concessionária SuperVia lamentou o caso. A empresa também informou que adotou todas as medidas necessárias, como o acionamento do Corpo de Bombeiros e o Grupamento de Policiamento Ferroviário (GPFer) para realizar o atendimento da vítima. Por fim, alegou que já está em contato com a delegacia responsável pela investigação para colaborar, no que for possível.




Leia também


Publicidade
Publicidade
Publicidade