fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Na Hora H!

Coronavírus: alpinistas encontram cidade deserta após 46 dias isolados

Profissionais não possuíam qualquer meio de obter informações atualizadas e desconheciam medidas adotadas pelos governos contra novo coronavírus

Avatar

Publicado

em

Foto: Reprodução
PUBLICIDADE

Um grupo de alpinista ficou 46 dias isolado durante um curso de formação, em picos montanhosos próximos a La Paz, na Bolívia. Os profissionais não possuíam qualquer meio de obter informações atualizadas e desconheciam as medidas adotadas pelos governos contra o novo coronavírus. Todos eles ficaram surpresos após voltarem para La Paz e se depararem com a cidade deserta.

De acordo com um dos guias bolivianos, o grupo possuía 18 integrantes de vários países. Alpinistas da Alemanha, Bolívia, Chile, Colômbia e França, se reuniram no último dia 10 de fevereiro para iniciarem um curso de “guias de trekking e chefes de expedições”.

Os alpinistas estavam completamente isolados, a comida chegava em “pontos de acesso” da travessia, como abrigos, mas eles não tinham sinal de celular e a bateria dos rádios era limitada. O grupo escalou montanhas durante todo o percurso. Entre os locais visitados estão o pico Huayna Potosí, com 6.088 metros de altitude.

Transferência para a cidade

A última parada do curso aconteceu no último dia 25 de março, quando  o grupo soube das medidas tomadas pelo governo da Bolívia, como a quarentena total em todo o país e o fechamento das fronteiras.

 13 dos participantes passaram pelo processo de evacuação na última sexta-feira (27). Os outros cinco foram levados para a cidade de La Paz, para que pudessem se resguardar e cumprir todo o processo médico, depois de 46 dias isolados nos picos.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Um dos alpinistas relatou que voltar à cidade boliviana foi “um choque” para todos eles, vendo as ruas “desertas”, todos os estabelecimentos fechados e a maior parte da população usando máscaras e luvas.

O grupo recebeu atendimento médico e passou por exames. Ao confirmar que todos estavam bem, foi determinado que o grupo cumprisse quarentena. A associação de guias do país começou a coordenação para que os quatro franceses e os três chilenos possam voltar aos seus respectivos países. Já os alpinistas da Alemanha e da Colômbia moram na Bolívia.

A Bolívia estabeleceu várias medidas contra o coronavírus, como o fechamento de fronteiras e a suspensão do tráfego aéreo. Entretanto, alguns voos humanitários para evacuar estrangeiros têm sido liberados.


Leia também
Publicidade
Publicidade
Publicidade