fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Na Hora H!

Babá queima mão de bebê de 1 ano em água fervente

A babá, um dia após o ocorrido, pediu transferência para seu país natal, Mianmar, por meio da agência de trabalho que a colocou na casa da família

Avatar

Publicado

em

Foto: Reprodução/Redes Sociais
PUBLICIDADE

Na última semana, uma bebê de 1 ano e 4 meses teve queimaduras graves após a babá que cuidava dela colocar sua mãe e parte do braço em um pote de água fervente. O caso, que aconteceu em Singapura, foi denunciado pela mãe da menina, Amy Low Mei Liang, em um post no Facebook que deu repercussão mundial ao ocorrido. 

Amy conta que, em 14 de janeiro, a filha mais velha, de 8 anos, entrou em contato com o pai contando que a irmã tinha sofrido uma queimadura. O bebê foi levado às pressas para uma clínica próxima à casa da família. Lá os médicos constataram que os ferimentos da menina eram sérios e a encaminharam para um hospital. 

Amy disse que a primeira versão contada pela babá foi de que ela cozinhava com a menina no colo quando ela tocou a panela antes que pudesse impedir, por acidente. Os médicos e a mãe desconfiaram da história mas decidiram acreditar. 

A babá, um dia após o ocorrido, pediu transferência para seu país natal, Mianmar, por meio da agência de trabalho que a colocou na casa da família. Apesar de Amy afirmar que o casal não a culpava, a babá insistiu e ligou para a empresa, que ficou responsável por buscar a babá. 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Com a insistência da mulher, Amy checou as filmagens das câmeras de segurança que tem dentro de casa e viu a cena. “E o que vi foi horrível. A empregada fez de propósito! Não foi um acidente! Ela pegou a mão da minha filha e a mergulhou dentro de uma panela fervente”, relatou no Facebook.

Com isso, a mãe da menina denunciou a babá para a polícia e relatou para a agência o ocorrido. Para a surpresa dela, a empresa insistiu que ela “devolvesse” a babá e encerrasse o caso. Perplexa com a situação, Amy decidiu questionar a babá novamente e foi aí que ficou sabendo a real versão da história. 

“Ela [a babá] disse que queria ir para casa, que as amigas a ensinaram a fazer isso para que ela pudesse ir para casa. E quando perguntei se o agente [da empresa] também estava envolvido, ela disse que sim”, escreveu a mãe. A babá contou, ainda, que o agente da empresa lhe disse que assim que ela fizesse isso com a criança, poderia voltar para casa. 

Amy afirmou ter sido assediada pela empresa e acusada de ser uma má empregadora, tentativa de justificar o motivo de a babá ter pedido demissão. Ela fez nova denúncia, agora contra a agência, mas não ficou feliz com o que escutou.  “O resultado foi decepcionante, a polícia disse que, a menos que o agente nos assedie novamente, eles não farão mais nenhuma ação”, relata no Facebook.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Consequências

“Minha filha chora sem parar todas as noites. Mesmo quando está tirando uma soneca, ela chora enquanto dorme. Acho que, além de sentir a dor na mão, ela está tendo pesadelos”, disse Amy ao “Today Online”. Ela acrescentou que o incidente também afetou sua filha mais velha, que está se culpando por não cuidar da irmã, mesmo tendo sido ela quem fez a ligação para contar do incidente.

Com o incidente, Amy decidiu tirar licença do trabalho e se reveza com o marido para cuidar das crianças. Ela disse, ainda, não pretender empregar uma outra babá tão cedo e quer colocar a filha em uma creche. 

“Minha filha está tão afetada que agora está com medo de estranhos. Mesmo quando nossos amigos vêm nos visitar, ela só quer que nós a seguremos. Fico muito triste por ela ter passado por isso ”, disse Amy.




Leia também


Publicidade
Publicidade
Publicidade