fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Mundo

Presos se infectam com o novo coronavírus na Califórnia para sair da cadeia

Câmeras de segurança mostram que os detentos beberam da mesma garrafa d’água e passaram uma mesma máscara no rosto

Avatar

Publicado

em

PUBLICIDADE

Presos de uma cadeia de Los Angeles se infectaram com o novo coronavírus com o objetivo de serem libertados sob custódia, no começo do mês passado. De acordo com autoridades municipais, um a um, detentos do Centro Penitenciário de North County, no condado de North, em Castaic, na Califórnia, beberam da mesma garrafa de água e passaram no rosto uma máscara antes de entregá-la a um outro preso, conforme imagens de câmeras de segurança da prisão.

O condado – que registrou 357 infecções entre presos e um total de casos que mais do que triplicou desde o final de abril – já havia libertado alguns detentos em razão da contaminação. De acordo com o xerife do condado de Los Angeles, Alex Villanueva, até meados de abril, a cadeia não registrava nenhum caso de coronavírus. Pouco tempo depois, porém, um surto se instalou no local, com 21 presos tendo testes positivos para a covid-19.

“De alguma forma, havia uma crença equivocada de que, se eles tivessem um resultado positivo, a direção da cadeia os liberaria. Mas isso não vai acontecer”, afirmou Villanueva.

Embora não esteja claro como os detentos sabiam da contaminação de um outro preso, as imagens deixam claro que houve uma ação deliberada para que houvesse a infecção, segundo afirmou o xerife. O primeiro vídeo, de 26 de abril, mostra um preso enchendo uma garrafa com água quente de um recipiente que geralmente é usado para cozinhar macarrão ou fazer café instantâneo.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Depois, conforme as imagens, esse preso vai na direção de pelo menos outros 20 detentos e todos tomam a água. Villanueva disse que, além de espalhar o vírus, os detentos tentavam elevar suas temperaturas, um sintoma da doença, pouco antes de serem examinados por uma enfermeira.

De acordo com Villanueva, os presos costumam “guardar com zelo” seus copos e foi esse uso compartilhado que levantou as suspeitas da direção da cadeia. “O comportamento de dividir o copo, e considerando o fato de que 21 presos se infectaram nesse módulo, mostra qual era a intenção deles”, disse.

O segundo vídeo, de meados de abril, mostra detentos fazendo um pequeno círculo, compartilhando o mesmo copo e ainda respirando profundamente em uma máscara que é passada de mão em mão. De acordo com o xerife, nenhum dos presos que aparece nas imagens admitiu a autoinfecção. “O que nos convenceu de que havia essa intenção foi o comportamento estranho deles.”

No condado de Los Angeles, houve uma redução da população carcerária de 17 mil para 12 mil em razão da pandemia. Quando o surto começou a se espalhar nos EUA, autoridades municipais anunciaram que libertariam presos que tinham menos de 30 dias para cumprir de pena para tentar minimizar a contaminação nas cadeias. Apesar do flagrante, a direção da penitenciária não disse se haverá punição aos envolvidos.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

As informações são do jornal do Estado de S. Paulo.




Leia também


Publicidade
Publicidade
Publicidade