fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Mundo

EUA têm segundo dia seguido com recorde diário de óbitos, diz Johns Hopkins

Avatar

Publicado

em

PUBLICIDADE

Os Estados Unidos registraram, pelo segundo dia seguido, o seu número recorde de mortes diárias por coronavírus, segundo mostram dados compilados pela Universidade Johns Hopkins Nesta quarta, 30, 3.744 americanos morreram de covid-19, ante 3 725 óbitos na terça-feira, dia 29. Ao todo, 342.634 pessoas já morreram pela doença no país, enquanto 19,8 milhões foram infectadas.

No mesmo dia em que liberou provisoriamente o uso emergencial da vacina da Sinopharm, a China identificou o primeiro caso da nova variante do coronavírus no país. Mais contagiosa, a cepa britânica do vírus “representa uma grande ameaça potencial para a prevenção e controle da covid-19 na China”, segundo afirmaram autoridades do país em documento.

Na Europa, Portugal registrou o maior número diário de infecções na véspera do Ano Novo, segundo informou a imprensa europeia. Foram mais 7.627 casos, para um total de 413.678 infecções, além de 6.906 mortes por covid-19. O repique de casos locais ocorreu após o governo português decidir flexibilizar as medidas restritivas antes do Natal. O primeiro-ministro Antonio Costa, porém, disse que ainda não é possível afirmar que o aumento das infecções veio por conta do relaxamento das restrições.

Já no Reino Unido, foram confirmados 55.892 novos casos hoje, junto a mais 964 mortes por coronavírus. O governo britânico já registrou 2.488.780 infectados e 73.512 óbitos pela doença, que tem se espalhado com mais velocidade na nação insular desde que a nova cepa local foi identificada pela primeira vez.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O ministério da Saúde da França informou hoje que o primeiro caso da variante sul-africana do novo coronavírus foi registrada no país. Esta variação, à exemplo da britânica, também tem se mostrado mais contagiosa do que a cepa original do sars-cov-2. O governo francês já confirmou 2.657.773 casos de coronavírus, além de 64.508 mortes, segundo a Universidade Johns Hopkins.

Em Israel, o ministério da Saúde local informou que 150,6 mil doses de vacinas contra a covid-19 foram administradas ontem no país, que contabilizou até agora 419.943 infecções e 3.318 mortes, de acordo com a Johns Hopkins. O número divulgado pela governo israelense eleva o porcentual de pessoas vacinadas acima de 10%, na comparação com a população total do país. Além disso, o dado isola Israel como o país com mais vacinações a cada 100 habitantes no mundo, com média de 9,18, segundo análise da plataforma Our World in Data, mantida pela Universidade de Oxford.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Estadão Conteúdo




Leia também


Publicidade
Publicidade
Publicidade