Turismo

Número de turistas estrangeiros nas Cataratas do Iguaçu bate recorde

Por Arquivo Geral 19/12/2018 8h15
Cataratas do Iguaçu. Foto: Divulgação/Embratur

Da Redação, com informações da Embratur
[email protected]

O Parque Nacional do Iguaçu, que abriga as Cataratas do Iguaçu, superou o seu recorde histórico de visitação de estrangeiros, desde que teve início o modelo público-privado (em 1999). O número bateu o pico nessa terça-feira (18) e foi comemorado por todo o trade turístico. Em 2018, foram 846.223 turistas internacionais no parque.

Os países com a maior quantidade de visitação foram Argentina, Paraguai, França, Estados Unidos, Alemanha, Espanha, Inglaterra, China e Peru. Segundo dados da assessoria do parque, a quantidade de visitantes deste ano superou em 8% o número de 2017.

As Cataratas do Iguaçu são uma das 7 maravilhas da natureza (em 3º lugar) e um dos cartões postais mais famosos do Brasil. Com 275 quedas, possui o título de maior queda d’água em volume do mundo.

Localizado dentro na fronteira entre Brasil e Argentina (nas cidades de Foz do Iguaçu e Puerto Iguazú), o parque tem estrutura para receber turistas, com centro de visitantes, estacionamento, hotel, restaurante, ônibus internos, passeios adicionais, lojas de lembranças, praça de alimentação e trilha de caminhada para acesso às quedas.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Para a presidente da Embratur (Instituto Brasileiro de Turismo), Teté Bezerra, os parques nacionais reforçam o potencial global do Brasil como destino turístico. “Acredito que os contratos de concessão permitem que o turista tenha maior qualidade de serviços. Isso demonstra que o Brasil pode ir muito além do turismo de Sol e Praia e que tem a natureza como sua maior riqueza. Trata-se de um posicionamento mundial fundamental, pois somos a nação com maior potencial do mundo em atrativos naturais para o setor”.

Dica

Foz do Iguaçu é um destino que pode ser visitado o ano inteiro. Entre outubro e março, chove um pouco mais e a temperatura máxima fica em média nos 30 °C. O mês mais chuvoso, historicamente, é outubro. Os mais quentes: dezembro, janeiro e fevereiro.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE






Você pode gostar