Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Prazeres do vinho

Seu Claudino: O primeiro vinho 100% brasiliense

A paixão pela produção de vinhos está no sangue da família e, graças a essa paixão e dedicação ao sonho, hoje temos o primeiro vinho do Distrito Federal, o Seu Claudino

Por Daiany Nasteoli 21/04/2021 12h00
Seu Claudino: O primeiro vinho 100% brasiliense Seu Claudino: O primeiro vinho 100% brasiliense

O Distrito Federal também constitui um importante polo de produção agrícola e caminha para se especializar em uma atividade que não é para amadores: A vitivinicultura. Em comemoração ao aniversário de Brasília, hoje vamos falar do primeiro vinho 100% brasiliense, da Villa Triacca.

E, para os amantes dos vinhos, Brasília promete ser um polo importante na produção de vinhos finos em breve! Uma iniciativa que envolve dez propriedades, a maioria localizada na região do PAD-DF, pretende lançar uma “Rota do Vinho” no Planalto Central, o que será um grande marco pra nossa capital em relação ao enoturismo no Brasil.

A Villa Triacca

A família Triacca, vinda de Sovizzo uma comuna italiana da região do Vêneto, norte da Itália, desembarcou no Brasil em meados de 1881. Suas primeiras moradas foram nas colônias italianas de Conde d’Eu e Dona Isabel, que deram origem às cidades Garibaldi e Bento Gonçalves, no Rio Grande do Sul. Quase um século depois da chegada da família ao Brasil, Claudino Triacca, com o seu espírito aventureiro e empreendedor, migrou para o Planalto Central em 1977 com alguns de seus filhos em busca de novos desafios e oportunidades: Cultivar a terra e prosperar!

Começa então, nessa fazenda, a história da família Triacca no Distrito Federal. Um dos filhos do Seu Claudino (como era conhecido) Ronaldo Triacca, apostou na diversificação do cultivo do solo e otimização da área da fazenda, criando a Villa Triacca Eco Pousada.

O propósito da pousada é promover uma experiência charmosa preservando as riquezas naturais, valorizando os recursos da região e compartilhando a história da família Triacca. Hoje a Villa Triacca Eco Pousada e Vinhos, vinhos sim, porque o sonho antigo de produzir vinhos finos, assim como os vinhos da vinícola Triacca na Itália, já se tornou realidade.

Além de possuir o seu próprio rótulo, a Villa Triacca prima por uma carta de vinhos que valoriza os vinhos nacionais produzidos do Sul ao Nordeste pelos desafios e cuidados do cultivo das uvas e por conhecermos os diversos terroirs* do nosso país. Nos seus estudos eles se surpreenderam com a qualidade e o potencial dos vinhos nacionais.

Na carta eles dão preferência aos vinhos de colheita de inverno com a tecnologia da poda invertida ou dupla poda* produzidos nas regiões do sul de Minas, norte de São Paulo, Goiás e agora também no Distrito Federal. Com essa técnica, aproveitamos o que há de melhor no nosso terroir, que são as noites frias, dias quentes e ensolarados no período da seca; é essa amplitude térmica aliada ao clima propício e altitude elevada que são responsáveis pela elaboração de vinhos espetaculares.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Seu Claudino, o primeiro vinho 100% brasiliense

A paixão pela produção de vinhos está no sangue da família e, graças a essa paixão e dedicação ao sonho, hoje temos o primeiro vinho do Distrito Federal o SEU CLAUDINO, da uva Syrah, muito bem adaptada na região. Essa é uma homenagem especial ao amado Claudino Triacca.

“O vinho tem grande potencial e vai bater de frente com o que está sendo feito por aí” diz a enóloga Isabela Peregrino que se surpreendeu com o tom violáceo do Syrah, não comum numa planta jovem, que costuma apresentar cor suave.

Elegante rótulo verde-escuro, com riscos dourados, que traz a caricatura do gaúcho Seu Claudino, neto de italianos, ainda jovem, de chapéu de palha, identifica o primeiro Syrah, safra 2019, cujo reverso faz referência ao sonho de Dom Bosco, profetizando leite e mel nessa região. A interessante altitude de mil metros, somada a invernos amenos, sem chuvas e com boa amplitude térmica transformaram Brasília, no Planalto Central, em um terroir de vinhos únicos e especiais, lê, em voz alta, o orgulhoso produtor. Ele compartilhou a degustação do tinto com familiares, amigos, entre eles o embaixador dos Estados Unidos, e até a ministra da Agricultura, Tereza Cristina.

O que contribui muito para a qualidade do vinho brasiliense é a amplitude térmica entre o dia e a noite, favorecendo o acúmulo de polifenóis, a intensidade da cor e a produção de tanino, essencial para a boa estrutura dos tintos. Além da intensa luminosidade, a temperatura aqui pode variar entre 6ºC, de madrugada, a 28ºC ou 30ºC ao meio-dia, na hora mais quente do dia. comenta o agrônomo Gabriel Triacca (filho de Ronaldo).

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Vinícola Brasília

No PAD-DF, região essencialmente agrícola, com alta tecnologia, no lado leste do Distrito Federal, no caminho para Unaí, há uma grande família de grandes pioneiros. Em 2019, dez amigos empreendedores se uniram para criar e construir a Vinícola Brasília.

A safra de 2020, a maior até hoje, renderá entre 1.600 e 1.700 garrafas, resultado da produção da Villa Triacca e dos outros sócios.

A Vinícola Brasília trabalha na construção desse complexo vitivinícola há mais de um ano e meio e a obra em breve ficará pronta. Tenho certeza de que o turismo de Brasília não será mais o mesmo após essa vinícola ficar pronta.

“Esperamos que deguste, saboreie e amplie sua e experiência com os vinhos nacionais. Após desfrutar de bons momentos nesta charmosa pousada, se ingeriu alguma bebida alcoólica e vai sair, peça para alguém dirigir no seu lugar. Queremos você de volta em outros belos encontros.”
Ronaldo Triacca – Villa Triacca

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
  • Terroir: é uma palavra francesa sem tradução em nenhum outro idioma. Significa a relação mais íntima entre o solo e o microclima particular, que concebe o nascimento de um tipo de uva, que expressa livremente sua qualidade, tipicidade e identidade em um grande vinho.
  • Poda invertida ou dupla poda: consiste na alteração do ciclo reprodutivo das vinhas, já que ao invés da colheita da uva ser realizada no verão, quando existe forte possibilidade de incidência de chuvas, as uvas são colhidas (a chamada vindima) no inverno.






Você pode gostar