Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Entretenimento

Spotify retira músicas de bandas de K-pop de seu catálogo e revolta fãs

Grupos como BTS não estão sendo afetados. A mudança estaria prejudicando artistas que não têm distribuição própria no Ocidente, como a cantora IU e os grupos Mamamoo e Oneus, que tiveram todos os trabalhos retirados da plataforma

São Paulo, SP

O Spotify figura neste domingo (28) como o assunto mais comentado do Twitter no mundo. A razão da repercussão foi ter excluído todas as cançoes de K-pop do distribuidor Kakao M – uma das maiores empresas distribuidoras de música da Coreia do Sul – de seu catálogo musical, o que deixou os milhões de fãs do gênero musical indignados.


Grupos como BTS não estão sendo afetados. A mudança estaria prejudicando artistas que não têm distribuição própria no Ocidente, como a cantora IU e os grupos Mamamoo e Oneus, que tiveram todos os trabalhos retirados da plataforma. Já grupos como Monsta X e Seventeen, que passaram a ter distribuição apenas nos últimos anos foram parcialmente lesados com a medida.


Revoltados com a decisão, fãs das bandas em todo mundo estão realizando protestos contra Kakao M, que também é proprietária da plataforma de streaming de música Melon, e Spotify. De acordo com informações do portal Kpop Chart, a exclusão do Spotify deveu-se a uma disputa entre as duas empresas.


Desde que o Spotify lançou sua plataforma na Coreia do Sul, Kakao M retirou a licença de suas músicas existentes no Spotify Coreia, para que ficassem disponíveis apenas na plataforma de streaming Melon. Em resposta, o Spotify finalmente removeu todas as canções de Kakao M em sua plataforma. Para que fãs ao redor do mundo agora não possam ouvir músicas K-Pop que estão sob o distribuidor Kakao M na plataforma Spotify. Tablo, que é membro do grupo musical Epik High comentou o desentendimento entre as empresas em sua conta no Twitter.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

“Aparentemente, há um desacordo entre nossos distribuidores Kakao M e Spotify, o que fez nosso novo álbum, ‘Epik High Is Here’, não estar disponível globalmente, o que é contra a nossa vontade.

Independentemente de quem é o culpado, por que é sempre o artista e seus fãs que sofrem quando os negócios colocam a ganância sobre a arte?”, escreveu o artista na manhã deste domingo.


Procurado, o Spotify não se manifestou até a publicação deste conteúdo.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

As informações são da Folhapress






Você pode gostar