Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Entretenimento

Rachel Sheherazade processa SBT em ação de R$ 20 mi e cita assédio e censura

A defesa ainda acusa a emissora de ter diminuído sua participação nos jornais e reduzido a quantidade de matérias onde apareceria

Foto: Reprodução / Instagram

São Paulo, SP

A jornalista Rachel Sheherazade, 47, demitida no final de 2020 do SBT, iniciou um processo na Justiça no valor de cerca de R$ 20 milhões contra sua antiga emissora. Ela, que foi âncora do principal jornal da casa por quase dez anos, acusa o canal e seu dono, Silvio Santos, de assédio, censura e fraude.

No processo a que o jornal Folha de S.Paulo teve acesso, a defesa de Sheherazade aponta que a sua contratação como PJ (pessoa jurídica) visava fraudar legislação trabalhista, fiscal e previdenciária. Tal prática, ainda segundo ela, visava afastar o registro na carteira de trabalho e o pagamento dos direitos decorrentes do registro.

A ação corre no TRT-2 (Tribunal Regional do Trabalho da 2ª Região), na 3ª Vara do Trabalho de Osasco, na Grande SP. No final de seu contrato, Sheherazade chegava a faturar mais de R$ 200 mil por mês.

O processo inclui ainda um pedido de indenização por assédio e danos morais. A defesa da ex-apresentadora do SBT acusa a emissora de ter diminuído sua participação nos jornais e reduzido a quantidade de matérias onde apareceria, apontando ser consoante com uma prática de censura.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Em uma troca de emails anexada no processo, um dos diretores da emissora diz que os textos que Sheherazade posta nas redes sociais o envergonham e a muitos de seus colegas também.

Uma das atitudes de assédio considerada gravíssima pela defesa da jornalista foi durante a entrega do Troféu Imprensa 2017, onde a apresentadora teria sido tratada de modo “depreciativo, preconceituoso, vexatório, humilhante e constrangedor” pelo dono da emissora, Silvio Santos.

Naquele momento, ela disse que foi contratada para dar sua opinião, ao apresentar o principal jornal do SBT. Silvio Santos rebateu, dizendo que a contratou para “continuar com sua beleza”. (Leia transcrição da conversa abaixo). Na avaliação da defesa, Silvio Santos atuou de maneira “nitidamente machista” e “colocou a figura feminina numa posição em que a beleza física é supervalorizada em detrimento dos atributos intelectuais”.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A audiência do caso está marcada, por ora, para o dia 3 de agosto de 2021. A assessoria do SBT afirmou que não comenta sobre questões jurídicas. Procurada, Rachel Sheherazade não foi localizado para comentar sobre o assunto.

LEIA TRECHO DE CONVERSA CONSIDERADA MACHISTA NO TROFÉU IMPRENSA 2017:

Silvio Santos: “Você começou a fazer comentários políticos no SBT e pedi para você não fazer mais. Você foi contratada para ler notícias, não foi contratada para dar a sua opinião. Se quiser fazer política, compre uma estação de televisão vá fazer por sua conta, aqui não”.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Rachel Sheherazade: “Quando você me chamou, você me chamou para opinar”.

Silvio Santos: “Não. Chamei para você continuar com a sua beleza, com a sua voz, para ler as notícias no teleprompter. Não foi para você dar a sua opinião”.

As informações são da Folhapress

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE






Você pode gostar