Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Entretenimento

Quatro histórias de amor sobre as mais diversas formas de amar

Lançamento da escritora e mediadora de leitura Cléo Busatto surpreende público infantojuvenil com narrativas aparentemente independentes, mas que se revelam interligadas ao fim da história

Apesar do título sugerir uma restrição ao falar apenas de amor, Quatro histórias de amor para pequenos leitores não se limita quando o assunto é sentimento e emoção. Por meio das palavras e das relações entre os personagens, a escritora e mediadora de leitura Cléo Busatto manifesta as mais diversas sensações no coração dos jovens leitores.

Autora de outras 33 produções, Cléo inova na estrutura literária com quatro narrativas aparentemente independentes em formato de prosa poética, mas que se revelam interligadas durante o percurso da história. A falta de nominação dos personagens, definidos apenas como Menino, Menina, Velho, o cachorro, etc, permite que o leitor abra a imaginação e associe cada um deles com o que a realidade permitir. 

O menino que não tinha pai nem mãe viu a lua, sua madrinha.
Ela reconheceu o afilhado.
Deu-lhe uma capa feita com gotas de sereno.
– É para proteger você, disse ela.
(Quatro histórias de amor para pequenos leitores, p. 30)

Durante as histórias, Cléo dá voz para crianças sem família, sem uma casa para chamar de lar e que mesmo assim não perdem o olhar de surpresa para si e o mundo. A autora reflete em seu texto a ternura, delicadeza e a força dos relacionamentos, seja de humanos ou animais. São relações de afeto que nascem generosamente no coração das crianças.

Quem deu forma e cor à produção de Cléo é o premiado ilustrador carioca Mateus Rios, que, enquanto refletia sobre a realidade de tantas crianças, lembrou da força que é criar beleza onde quase nada é belo. O projeto, realizado através do Programa de Apoio e Incentivo à Cultura da FCC e Prefeitura Municipal de Curitiba, da Celepar e da empresa Serra Verde, encontrará os jovens leitores em mais de 50 intervenções artístico-literárias virtuais em escolas públicas de Curitiba. As ações lúdicas envolvem a crianças através da literatura, da narrativa, do canto e do jogo para criar um momento de sensibilidade e prazer por meio dos livros.






Você pode gostar