Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Entretenimento

Paulo Gustavo não tinha comorbidade, confirmam médicos

Equipe médica destaca a agressividade da doença. Em uma semana, os pulmões de Paulo foram de menos de 10% a 75% de comprometimento

Paulo Gustavo Paulo Gustavo

Morto na última terça-feira (4), o ator e humorista Paulo Gustavo foi vítima da covid-19. Após o óbito, especulou-se que Paulo possuía alguma comorbidade que teria influenciado na morte. Os médicos que cuidaram do ator, no entanto, negaram veementemente.

Ao Fantástico, no último domingo (9), o chefe de terapia intensiva do hospital Copa Star, Fábio Miranda, respondeu se Paulo se encaixava em algum grupo de risco. “Não. Não tinha nenhuma doença”, afirmou. Miranda relembrou que o ator já teve asma, mas, segundo o médico, a doença estava há muitos anos controlada e era leve, não tendo nenhuma interferência no caso.

“A principal mensagem que a gente tira de um quadro que nem o dele é a agressividade da doença”, afirma a equipe médica. Nos primeiros dias de infecção, Paulo foi ao hospital três vezes para fazer tomografias. Na primeira, tinha menos de 10% dos pulmões comprometidos; na segunda, 25%; e na terceira, 75% dos pulmões já estavam acometidos. Tudo isso em um intervalo de menos de uma semana.






Você pode gostar